Conecte-se conosco

header-top



 




 

15/04/2024
 

Economia

Evento da Economia Criativa reúne players do cenário local e estadual em Gravataí

Redação

Publicado

em

O primeiro Evento da Economia Criativa foi promovido na segunda-feira, 1º, na Casa das Startups, em Gravataí. O encontro teve o objetivo de reconhecer as empresas com potencial para buscar soluções criativas no município.

Na parte da manhã, ocorreu a apresentação do Manual do Potencial Criativo dos programas Inova-RS e RS Criativo, e a apresentação dos dados do Mapeamento do Potencial Criativo de Gravataí pelos técnicos da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia e de Governança, Comunicação e Cultura. Pela tarde, foi realizado o workshop de apresentação da metodologia conforme manual do potencial criativo, avaliação e análise de dados.

Quatro grupos elaboraram propostas para a economia criativa com preenchimento de matriz Swot (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) nas áreas de cultura, tecnologia, criações funcionais e mídia, com uma rodada de apresentações das propostas. Ao final, foi redigida uma carta com as propostas apresentadas pelos grupos, a fim de promover a importância da economia criativa no município.

Para a coordenadora de Inovação da Smict Paula Tarrasconi, o evento foi de extrema importância para conectar e impulsionar os setores da Economia Criativa na cidade, na região e no estado. “Apresentamos a marca Gravataí Criativa, criada para potencializar os setores e fortalecer o ecossistema de inovação e a sustentabilidade. Esperamos que o evento tenha gerado insights, conexões e ações para fortalecer a criatividade e inovação em Gravataí”, ressalta.

O evento foi promovido pela Prefeitura de Gravataí, por meio das secretarias, com apoio do Governo do Estado, por meio do programa Inova RS, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia e do programa RS Criativo, da Secretaria de Cultura.

Para saber mais, acesse o portal da Economia Criativa neste link https://gravatai.atende.net/subportal/economia-criativa.

Economia

Gramado Summit recebe 15 mil pessoas e se consolida no cenário nacional

Redação

Publicado

em

A edição 2024 do Gramado Summit terminou na sexta-feira, 12, com público total de 15,3 mil pessoas. Os visitantes vieram de 23 estados brasileiros. Conforme os organizadores, cerca de 70% do público é de fora do Rio Grande do Sul, o que mostra a consolidação do evento no cenário nacional da inovação.

Realizado em Gramado, na Serra Gaúcha, o encontro reuniu dez trilhas de conteúdo, 400 palestrantes, 500 expositores (sendo 300 startups ou pequenos negócios) e 500 investidores. Os segmentos de maior destaque entre as startups foram retailtechs e edtechs, healthtechs, fintechs, martechs, RHtechs, govtechs, indtechs, foodtechs e proptechs.

O governo do Estado, via Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict), apoiou a participação de 30 startups nesta edição. Elas foram selecionadas no edital Startup Lab e apresentaram seus produtos para potenciais investidores e parceiros em estandes posicionados na entrada do evento.

Ao longo dos três dias, além de exporem nos estandes, as startups fizeram apresentações na arena do governo. “O incentivo às startups é uma das formas que o governo tem de fomentar o ecossistema de inovação. Queremos proporcionar espaços e dar visibilidade a empreendedores, impulsionando, assim, novos negócios”, destacou a titular da Sict, Simone Stülp.

Continuar a ler

Economia

Gramado Summit anuncia edição em Punta del Este

Redação

Publicado

em

Uma das principais conferências de inovação do Brasil chega também ao Uruguai. A organização da Gramado Summit anunciou, nesta quarta-feira, 10, uma edição na cidade de Punta del Este. O evento ocorre nos dias 26 e 27 de setembro de 2024. 

Em parceria com o governo uruguaio, a conferência mira na internacionalização. A expectativa dos organizadores é de receber cerca de 1,5 mil participantes, dezenas de marcas e 50 palestrantes. A Gramado Summit uruguaia será feita nas instalações do Punta del Este Convention & Exhibition Center, com o Solanas Punta del Este como acomodação oficial. 

O CEO da Gramado Summit, Marcus Rossi, acredita que o encontro em Punta del Este terá, em breve, uma dimensão semelhante à de Gramado. “Vemos muito potencial de internacionalização com a realização do evento em Punta. Afinal, o destino de Punta é incrível e imersivo”, acrescenta Marcus.

As vendas para a edição em Punta del Este estão abertas pelo site www.punta.gramadosummit.com

Sobre a Gramado Summit

A Gramado Summit foi criada em 2017, focada no público de startups, com cerca de 700 participanteds. Com o passar dos anos, o evento começou a prospectar empresas maiores e também um público mais amplo. Em 2023, recebeu 10 mil visitantes, 500 empresas expositoras na feira de negócios e cerca de 300 palestrantes nas áreas de conteúdo. 

A edição de 2024 ocorre de 10 a 12 de abril, com 400 palestrantes, 15 mil visitantes e 500 empresas expositoras na feira de negócios.

Continuar a ler

Economia

Clima deve provocar queda na colheita de arroz em Nova Santa Rita

Redação

Publicado

em

Nova Santa Rita é conhecida pelas plantações de arroz. De acordo com dados da Emater, o município conta com uma área de 4,5 mil hectares plantados, sendo 3,7 mil hectares de arroz tradicional e 800 hectares da variante orgânica. Devido ao excesso de chuva e os longos períodos de seca, os números da produção foram impactados.
O cálculo de quanto será a perda das lavouras é atualmente objeto de um levantamento da prefeitura junto aos produtores. Até agora, cerca de 30% da área semeada já foi colhida. O término dos trabalhos é estimado para o final de maio. De acordo com o engenheiro agrônomo da Emater, Igor de Bearzi, o atraso dos trabalhos se deve ao plantio tardio ocorrido por conta de fatores climáticos. “Normalmente, a colheita ocorria entre março e abril. Tivemos também uma diminuição nas lavouras. São cerca de 200 hectares a menos”.
De Bearzi explica que a média histórica de produtividade é 100 sacas para o orgânico e 160 para o convencional. “As chuvas de novembro atrasaram a semeadura e mais de 300 hectares, dos 4.500 hectares geralmente utilizados na cultura no município, não foram utilizados pois as janela de plantio foi perdida”.
Segundo o engenheiro, temperaturas acima de 35º afetam a formação dos grãos, quando registradas no momento de florescimento do arroz, o que aconteceu durante o último período. “Tivemos uma das maiores enchentes dos últimos 70 anos. A colheita será impactada”.

Produtores lamentam as perdas

Entre os meses de março e abril, o clima comprometeu diretamente as plantações de arroz no Rio Grande do Sul. Como apontado pela Emater, o período utilizado para o plantio da cultura teve um excesso de chuvas e vento, o que causará perdas na produtividade pela não realização no melhor período.
O agricultor Marcos Kraeski diz que, com plantação de arroz convencional, foi registrada uma perda de 10% a 15%. “Os números são comparados com a safra do último ano. Hoje, estou retirando de 150 a 170 sacas do grão, por hectare”.
As lavouras de arroz precisam de água. Entretanto, quando chove em excesso na semeadura, o produtor não consegue preparar o solo, não consegue realizar o plantio e, portanto, no momento da colheita, o que foi plantado tem perdas na produtividade e na produção. “A colheita está muito diluída. O cenário é atípico em todo Estado”, frisa o conselheiro do Instituto Riograndense do Arroz (Irga), Silvio Lopes, que também é representante dos arrozeiros no município de Nova Santa Rita.
Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm