Conecte-se conosco

header-top






 

18/06/2024
 

Economia

Sebrae anuncia ajuda a micro e pequenas empresas do RS com consultoria e auxílio

Redação

Publicado

em

O Sebrae RS vai oferecer apoio para micro e pequenos negócios atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul. O trabalho deve auxiliar as empresas no mapeamento das necessidades para a recuperação do espaço físico, de materiais e insumos, por meio da consultoria Sebraetec Supera.

As empresas beneficiadas receberão avaliação e consultoria do Sebrae RS. Depois disso, haverá reembolso de custos com reparos, manutenção ou reposição de equipamentos e mobiliário afetados pelos alagamentos.

O microempreendedor individual poderá receber até R$ 3 mil, microempresa, até R$ 10 mil, e empresa de pequeno porte, até R$ 15 mil.

Em caso de não haver possibilidade de reparo, os itens adquiridos deverão ser iguais ou similares aos que forem substituidos. Não são elegíveis para reembolso itens cobertos por seguros ou obtidos por doação.

O contato inicial pode ser feito pelo site: https://sebrae.rs/supera

Assessoria de Negócios

Outra iniciativa do Sebrae RS é a Assessoria de Negócios. A medida visa garantir que as pequenas empresas afetadas pelas enchentes possam se reconstruir e sobreviver.

Esse programa estrutura centros de desenvolvimento de pequenas empresas por todo o país, oferecendo treinamento, assessoria individual e soluções para o desenvolvimento sustentável e de longo prazo dos negócios.

Economia

Inscrições para Programa Estadia Solidária começaram nesta terça-feira, 18

Redação

Publicado

em

Inscrições para Programa Estadia Solidária começaram nesta terça-feira, 18

Iniciaram na manhã desta terça-feira, 18, as inscrições para o Programa Estadia Solidária, destinado às pessoas que abrigam entre cinco e 15 desalojados, com pagamento de R$ 100 por acolhido.

As pessoas desabrigadas ou desalojadas devem estar inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal e ser residentes da área atingida pela enchente em Canoas. As inscrições vão até 28 de junho.

Cadastro

O cadastro deve ser feito por meio de formulário disponibilizado no site da Prefeitura, neste link.

No momento da inscrição, o beneficiário deverá informar os seus dados pessoais e dos desabrigados/desalojados que estão acolhidos. É preciso preencher nome completo, data de nascimento, CPF e endereço com Código de Endereçamento Postal (CEP).

A classificação e a seleção dos beneficiários será pelo somatório de pontos de acordo com os seguintes critérios:

– Renda per capita (por pessoa):
– 0 a 10% do salário mínimo (5 pontos)
– 11% a 20% do salário mínimo (4 pontos)
– 21% a 30% do salário mínimo (3 pontos)
– 31% a 40% do salário mínimo (2 pontos)
– 41% a 50% do salário mínimo (1 ponto).
– Um ponto por cada filho em idade escolar (de 0 a 17 anos)
– Idoso (1 ponto)
– Pessoa com Deficiência (PcD) sem Benefício de Prestação Continuada (BPC) : 2 pontos.
– Para quem tem BPC, 1 ponto.
– Desempregados (3 pontos)
– Mulheres chefes de família (5 pontos)
– Não possuir nenhum outro benefício social (5 pontos)

Auxílio por um ano

O auxílio será concedido pelo período máximo de um ano. O beneficiário deverá atualizar o número de abrigados em sua residência a cada três meses.

Os créditos deverão ser utilizados exclusivamente para a aquisição de alimentação, medicamentos, gás de cozinha, mantimentos para pets e higiene pessoal.

A Prefeitura de Canoas poderá realizar vistoria nos imóveis indicados, em caso de identificação que a residência não se encaixa nas condições estabelecidas.

 

Continuar a ler

Economia

Caixa começa a pagar Bolsa Família de junho

Redação

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal começou a pagar a parcela de junho do novo Bolsa Família. Os beneficiários do Rio Grande do Sul recebem o pagamento nesta segunda, independentemente do NIS. O pagamento unificado beneficiará cerca de 658 mil domicílios do estado.

No restante do país, nesta segunda-feira, 17, os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 1.

Moradores de 23 municípios em situação de emergência ou estado de calamidade pública em seis estados também recebem o benefício, independentemente do NIS.

O valor mínimo corresponde a R$ 600, mas com o novo adicional o valor médio do benefício sobe para R$ 683,75.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, neste mês, o programa de transferência de renda do governo federal alcançará 20,84 milhões de famílias, com gasto de R$ 14,23 bilhões.

Além do benefício mínimo, há o pagamento de três adicionais. O Benefício Variável Familiar Nutriz paga seis parcelas de R$ 50 a mães de bebês de até seis meses de idade, para garantir a alimentação da criança.

O Bolsa Família também paga um acréscimo de R$ 50 a famílias com gestantes e filhos de 7 a 18 anos e outro, de R$ 150, a famílias com crianças de até 6 anos.

No modelo tradicional do Bolsa Família, o pagamento ocorre nos últimos dez dias úteis de cada mês. O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas no aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

A partir deste ano, os beneficiários do Bolsa Família não têm mais o desconto do Seguro Defeso. AO Seguro Defeso é pago a pessoas que sobrevivem exclusivamente da pesca artesanal e que não podem exercer a atividade durante o período da piracema (reprodução dos peixes).

Regra de proteção

Cerca de 2,58 milhões de famílias estão na regra de proteção em maio. Em vigor desde junho do ano passado, essa regra permite que famílias cujos membros consigam emprego e melhorem a renda recebam 50% do benefício a que teriam direito por até dois anos, desde que cada integrante receba o equivalente a até meio salário mínimo. Para essas famílias, o benefício médio ficou em R$ 370,54.

Auxílio Gás

O Auxílio Gás também será pago nesta segunda-feira às famílias cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com NIS final 1. O valor foi mantido em R$ 102, por causa das reduções recentes no preço do botijão.

Com duração prevista até o fim de 2026, o programa beneficia cerca de 5,8 milhões de famílias. Com a aprovação da Emenda Constitucional da Transição, no fim de 2022, o benefício foi mantido em 100% do preço médio do botijão de 13 kg.

Só pode receber o Auxílio Gás quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Continuar a ler

Economia

Financiamento de veículos no Brasil cresce 15,4% em maio

Redação

Publicado

em

As vendas financiadas de veículos novos e usados aumentaram 15,4% em maio deste ano na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Foram vendidas 577 mil unidades incluindo autos leves, motos e veículos pesados em todo o país.

Já na comparação com o mês de abril deste ano, houve queda de 5,6%, de acordo com dados da B3.

No acumulado do ano, as vendas financiadas de veículos somaram 2,8 milhões de unidades.

O número representa alta de 24,4% em relação ao mesmo período de 2023, o que equivale a cerca de 559 mil unidades a mais. Além disso, essa é a melhor marca para os cinco primeiros meses do ano desde 2011.

Segundo o balanço, no segmento de autos leves, houve alta de 14,4% ante maio de 2023 e queda de 6% comparado a abril. Já o financiamento de veículos pesados cresceu 12,8% na comparação com o mesmo período do ano anterior, mas caiu 5,1% em relação a abril.

O número de financiamentos de motos no mês foi 18,1% maior do que em maio de 2023 e 1% menor do que em abril.

“Os resultados de maio seguem a tendência de crescimento neste ano em relação a 2023. A queda na comparação com o mês anterior está relacionada principalmente à tragédia ocorrida no Rio Grande do Sul, com impacto direto no varejo local e na operação do Detran desse estado”, explicou o gerente de Planejamento e Inteligência de Mercado na B3, Gustavo de Oliveira Ferro.

De acordo com ele, devido às enchentes no Rio Grande do Sul, o Detran do estado deixou de operar entre os dias 7 e 25 de maio e por isso os apontamentos de gravame deixaram de ocorrer nesse período, ocasionando um represamento das operações.

Com as atividades restabelecidas no dia 26, parte das operações represadas acabou sendo efetivada nos últimos dias de maio e outra parte, nos primeiros dias de junho.

Segundo a B3, os financiamentos de veículos no Rio Grande do Sul representavam 5,8% do total do Brasil até abril deste ano. Em maio, essa percentual caiu para 2,6%.

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm