Conecte-se conosco

header-top



 




 

19/05/2024
 

Destaques

“Situação do Rio Grande do Sul atingirá nível de caos”, diz governador Leite em entrevista

Redação

Publicado

em

“Situação do Rio Grande do Sul atingirá nível de caos”, diz governador Leite em entrevista

O governador Eduardo Leite deu uma entrevista à Rádio Gaúcha na tarde desta quarta-feira, 1º de maio, em meio ao desastre que assola mais uma vez o Estado por conta de fortes chuvas.

Questionado se o número de mortes pode ser maior do que na tragédia passada, que passaram de 50, o Governador disse não poder prever e que espera que os alertas emitidos até o momento para equipes e população surtam efeitos para evitar isso.

“Não tenho como dizer em termos de mortes, mas em termos de devastação, de afetar população, ilhar cidades que tiveram deslizamentos, pontes rompidas, inundações, infelizmente pode ser maior sim”, enfatizou.

Região Metropolitana

De acordo com Leite, as projeções são de que os municípios da Região Metropolitana tenham enchentes semelhantes aos do ano passado ou até maiores.

“O que eu to pedindo pás forças armadas, e eu insisto, apelando pelas redes sociais, inclusive me criticaram por isso, mas a minha aflição é de conseguir dar a percepção da urgência do RS, que é fora do normal”, disse.

Visita de Lula na quinta-feira

O presidente Lula deve chegar ao Estado ainda na manhã desta quinta-feira, 2. Eduardo Leite destacou o apoio integral do governo federal para tudo que foi solicitado e finalizou dizendo que apesar das inúmeras preocupações, o foco agora é resgatar pessoas.

“É uma situação catastrófica no Rio Grande do Sul, que vai causar nível de caos, por conta das pontes rompidas, lotação nos hospitais e possível falta de energia elétrica…”.

Destaques

DESASTRE NO RS: Total de mortos sobe para 83; 111 estão desaparecidos

Redação

Publicado

em

DESASTRE NO RS: Total de mortos sobe para 83; 111 estão desaparecidos

Na manhã desta segunda-feira, 6, um boletim divulgado pela Defesa Civil apontou que o número de mortos em decorrências das chuvas e enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul subiu para 83. Ainda estão sendo investigadas outras 4 mortes, e há 111 desaparecidos e 276 pessoas feridas.

De acordo os dados da Defesa Civil, 141,3 mil pessoas estão fora de casa, sendo 19,3 mil em abrigos e 121,9 mil desalojadas (na casa de amigos ou familiares). Ao todo, 345dos 496 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 850  mil pessoas.

Risco de inundação extrema

O nível do Guaíba, em Porto Alegre, está quase 2,30 metros acima da cota de inundação. Em medição realizada às 5h15min desta segunda-feira, 6, o patamar estava em 5,26 metros. O limite para inundação é de 3 metros.

Continuar a ler

Destaques

DESASTRE NO RS: Número de mortes chega a 66; Jairo Jorge afirma que dois óbitos ocorreram em Canoas

Redação

Publicado

em

DESASTRE NO RS: Número de mortes chega a 66; Jairo Jorge afirma que dois óbitos ocorreram em Canoas

Um boletim divulgado pela Defesa Civil na manhã deste domingo, 5, confirmou 66 mortes no Rio Grande do Sul por conta das fortes chuvas que assolam o Estado desde o último sábado, 27.

Outros seis óbitos já confirmados estão sendo investigados
, para verificar se têm relação com a tragédia; o prefeito de Canoas, Jairo Jorge, disse em entrevista a uma rádio gaúcha neste manhã que o município registrou duas mortes.

Em breve mais informações.

Continuar a ler

Destaques

Tragédia em Canoas deixa milhares de desabrigados e cena é de guerra

Redação

Publicado

em

Tragédia em Canoas deixa milhares desamparados e cena é de guerra

As chuvas começaram no sábado, 27, e praticamente não pararam mais no Rio Grande do Sul. Inicialmente, os pontos críticos vieram da região do Vales, da serra gaúcha e cidades do interior do Estado.

Ao todo, foram confirmadas 56 mortes e mais de 60 pessoas desaparecidas (dado subestimado de acordo com inúmeros relatos de parentes, amigos e vizinhos de vítimas de alagamentos, deslizamentos, desabamentos de casas…

Em Canoas o drama começou após a água transbordar do Rio Gravataí, na noite quinta-feira, e invadir a Av. Guilherme Schell em direção ao bairro Rio Branco. Nesta sexta-feira, 4, o temido fato do dique localizado no bairro Mathias Velho não suportar a pressão das águas aconteceu.

Desde então, mais de sete bairros tiveram que ser evacuados por pedido da Prefeitura de Canoas, mas nem todos conseguiram sair de suas casas tamanha altura das águas. Agora, o cenário é dramático, principalmente nas regiões dos bairros Rio Branco, Mato Grande, Mathias Velho, Niterói.

Há relatos de centenas de pessoas ilhadas e/ou em cima do telhado, e o resgate tem sido dividido entre forças municipais e de voluntários, inclusive de outras cidades. A dificuldade se concentra na necessidade de obter lanchas, barcos e jet-skis.

Acolhidos

Até o momento, mais de 7,5 mil pessoas nos abrigos da Prefeitura. Principais necessidades de doações são de produtos de higiene, limpeza e colchões.

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm