Despedida a Canabarro Tróis filho

A despedida

Enquanto fechávamos esta edição, recebemos a notícia do falecimento do nosso colunista Tonito. Não somente nosso colunista, foi fundador deste jornal e durante os nossos 54 anos, mesmo doente, nunca deixou de mandar seus materiais. Esta será a última edição em que sua coluna circulará em nosso Timoneiro, mas seus ensinamentos e nossa gratidão ficarão para sempre. Obrigado!

 (Trecho de seu artigo da edição 2905, de março de 2020)

Estou em paz
Ah, eu não sabia
que a vida seria a maravilha que é…

E como saberia?…
Eu ainda não existia
o deus Amor escolhe
o casal que me ganharia

O speculo voou mais rápido que sangue na veia
voou nas asas de todos
os pássaros
e pousou como beijo morno

Somos bolhas d’água
mais ou menos iluminadas
que se interpenetram
mas se desconhecem.

Nascidos no coração gelado
Se interpenetram
Mas de desconhecem

Quando uma bolha explode
o universo infla
multiplicando-se nas outras.

Pra que te quero, vida?
Pra viver, conviver…
Viver-te…

(De repente, mal-educado, “eu anjo da guarda dormiu…)

Sem dor, leva-me agora.
Meus pecados paguei buscando a Luz.
Estou em Paz.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here