Conecte-se conosco

header-top



 




 

23/04/2024
 

Cultura

CARNAVAL RIO: Viradouro e Portela se destacam na segunda noite do grupo especial

Redação

Publicado

em

Viradouro - Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

Por Daniela Uequed e Douglas Angeli

A Unidos do Viradouro fechou o grupo especial do carnaval carioca com um enredo primoroso e original sobre o culto feminino de Dangbé, o vodun serpente e arco-íris difundido em Daomé e trazido para o Brasil. Como não podia deixar de ser, o desfile, concebido pelo carnavalesco Tarcísio Zanon, foi marcado por fortes coreografias e visual bastante colorido, complementado pelo azul e rosa do amanhecer de terça-feira.

Os pontos altos da apresentação da Viradouro foram a comissão de frente, com a serpente, o casal de mestre-sala de porta-bandeira, Rute Alves e Julinho Nascimento, a bateria do mestre Ciça e o conjunto de alegorias e fantasias desenvolvendo densamente o enredo. Vice-campeã no ano passado, a escola de Niterói é forte candidata ao seu terceiro título na apuração desta quarta-feira.

A Portela apresentou ao público e aos jurados sua nova proposta estética sob a criação dos carnavalescos André Rodrigues e Antônio Gonzaga, com o enredo Um defeito de cor, baseado no livro de Ana Maria Gonçalves, que desfilou no primeiro tripé juntamente com o ministro dos Direitos Humanos Sílvio Almeida.

A comissão de frente, com bela encenação, promoveu o reencontro fictício entre Luiza Mahin e Luís Gama, mãe e filho, e a primeira alegoria representou o Benin tendo a águia, símbolo da escola, em visual diferente, com estampas e galhos retorcidos. A melhor alegoria da escola, entretanto, sofreu uma pequena avaria na parte traseira, com um dos pisos inclinando.

Estandarte de Ouro

Na manhã de terça a Portela foi agraciada com o tradicional prêmio Estandarte de Ouro, do jornal O Globo, como melhor escola e melhor enredo, mas no desfile houve erros de evolução que devem tirar a escola da briga pelo título.

A primeira escola a desfilar foi a Mocidade Independente de Padre Miguel, com o enredo sobre o caju e samba cujo refrão foi cantado com empolgação pelo público. A concepção e o desenvolvimento do enredo, entretanto, deixou a desejar, faltando densidade narrativa e apresentando soluções simplórias nas alegorias e fantasias.

A comissão de frente chamou a atenção interagindo com uma integrante fantasiada de Carmen Miranda que aparecia na arquibancada do sambódromo, facilitado pelo recurso da nova iluminação, que focava no ponto exato.

Mocidade - Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

Mocidade – Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

Após a Portela, foi a vez da Vila Isabel reeditar seu enredo Gbalá, de 1993, desta vez com o carnavalesco Paulo Barros. Na comissão de frente, Oxalá conduzia as crianças ao templo da criação na esperança de que elas possam salvar o mundo de suas mazelas, como a fome, a poluição e a corrupção, representadas no carro abre-alas. As duas primeiras alegorias tiveram nível superior em um desfile cujo apuro estético foi decaindo, prejudicando o bom desenvolvimento do enredo, distante do estilo consagrado pelo próprio carnavalesco.

Vila Isabel - Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

Vila Isabel – Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

A Estação de Primeira de Mangueira, uma das grandes expectativas do público, trouxe sua homenagem a Alcione. Amigos da cantora participaram do desfile, como Maria Bethânia, presente no pede-passagem da escola. O enredo contou a história de Alcione desde suas origens no Maranhão, chegando ao Rio de Janeiro, à fama e à relação com a escola especialmente pelo papel na escola mirim, a Mangueira do Amanhã.

O conjunto das fantasias e alegorias apresentou desequilíbrio de qualidade entre os setores, com altos e baixos. O samba foi bem cantado pelas alas, na melhor performance do quesito harmonia da noite, com destaque também para a bateria.

Mangueira - Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

Mangueira – Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

Antes da noite culminar com a apresentação da Viradouro, o Paraíso do Tuiuti celebrou a luta de João Cândido, o almirante negro, contra os maus-tratos na Marinha. A segunda alegoria trazia um navio com imagens da escravidão e encenação dos castigos aos quais os marinheiros negros eram submetidos na época da revolta da Chibata, com representação de sangue jorrando que deixou a pista tingida. O nível das alegorias e fantasias, no entanto, foi muito baixo do meio para o fim do desfile, somado a abertura de buraco na segunda cabine de jurados.

Tuiuti - Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

Tuiuti – Foto: Daniela Uequed/O Timoneiro

A grande campeã do carnaval carioca será conhecida na apuração de quarta-feira a partir das 16h.

Cultura

Prefeitura divulga programação do Dia do Trabalhador em Canoas

Redação

Publicado

em

No feriado da próxima semana, o Parque Esportivo Eduardo Gomes terá eventos das 9 às 18 horas para comemorar o Dia do Trabalhador. Na quarta-feira, 1º, ocorrem atrações culturais e esportivas, além de serviços como exames de saúde para os visitantes.

Durante o dia, o evento apresenta gêneros musicais diversos, praça de alimentação, feira artesanal, grupos de teatro, aulas de ginástica, vacinação, orientações de combate e prevenção à dengue, oportunidades de empregos, entre outros serviços. Ao longo da programação haverá rodas de capoeira com o grupo Palmares e convidados.

O Parque fica na avenida Guilherme Schell, nº 3.600, no bairro Fátima.

Programação

  • 8h30 — Caminhada Roxa
  • 9h — Aula de ginástica
  • 9h45 — Felipe Polga (cantor)
  • 10h45 — Coral Cores
  • 11h30 — Pronunciamento de autoridades e de representantes de movimentos sociais e sindicais
  • 13h — DJ R1
  • 13h30 — Funk
  • 14h às 17h — Apresentações de grupos do Teatro de Rua (14ª Mostra Rua)
  • 14h — Dança cigana
  • 14h30 — Dança afro
  • 15h – Banda Paquetá (surf rock)
  • 15h30 — Pagode
  • 16h — Grupo Show das Escolas de Samba
  • 16h30 — Grupo Bochincho
  • 17h — Encerramento com Sandro Coelho
Continuar a ler

Cultura

Rodeio Artístico de Esteio vai distribuir mais de R$ 60 mil em prêmios

Redação

Publicado

em

Estão abertas as inscrições para o 3º Rodeio Artístico de Esteio. Em paralelo à 45ª Expoleite, à 18ª Fenasul e à 4ª Multifeira de Esteio, ocorre nos dias 18 e 19 de maio no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil. O evento é promovido pelo CTG Independência Gaúcha, com apoio da Prefeitura de Esteio.

Este ano, serão quatro modalidades em disputa: Danças Tradicionais, Danças Gaúchas de Salão, Chula e Intérprete Solista Vocal. O registro de participantes pode ser feito até as 23h59min do dia 14 de maio através de formulário eletrônico.

Além de troféus, o rodeio vai distribuir R$ 60,5 mil prêmios em dinheiro para os melhores classificados. A maior premiação será para o campeão das Danças Tradicionais Adulta – Força A, que levará para casa R$ 5,4 mil.

Na modalidade de Danças Tradicionais, cada entidade tradicionalista poderá inscrever apenas um grupo por categoria (Pré-Mirim, Mirim, Juvenil, Adulta, Veterana e Xiru). Haverá a cobrança de R$ 150 por grupo, como caução, que será devolvida após a apresentação (quem não comparecer perderá o valor). Para as demais modalidades, não há limite de inscrições nem cobrança de caução.

Mais informações estão disponíveis no regulamento do rodeio.

3º Rodeio Artístico de Esteio

Quando: 18 e 19 de maio
Local: Parque Estadual de Exposições Assis Brasil
Inscrições: Até 14 de maio através de formulário eletrônico

Programação

Dia 18 de maio (sábado)
8h – Palco 1 

Danças Tradicionais: Pré-Mirim, Mirim, Juvenil e Xiru

9h – Palco 2
Intérprete Solista Vocal: Mirim, Juvenil e Adulto (Feminino e Masculino)

Dia 19 de maio (Domingo)
8h – Palco 1
Danças Tradicionais: Veterana, Adulta Força B e Adulta Força A

9h – Palco 2
Dança de Salão: Mirim, Juvenil e Adulta

9h – Palco 3
Chula: Mirim, Pré-Mirim, Veterana, Juvenil e Adulta

Premiações

Danças tradicionais
Adulta – Força A

1º lugar: R$ 5.400
2º lugar: R$ 4.000
3º lugar: R$ 3.000
4º lugar: R$ 2.000
5º lugar: R$ 1.000

Adulta – Força B
1º lugar: R$ 2.200
2º lugar: R$ 1.500
3º lugar: R$ 1.000
4º lugar: R$ 800
5º lugar: R$ 500

Juvenil
1º lugar: R$ 3.100
2º lugar: R$ 2.000
3º lugar: R$ 1.500
4º lugar: R$ 1.000
5º lugar: R$ 600

Mirim
1º lugar: R$ 2.600
2º lugar: R$ 1.500
3º lugar: R$ 1.000
4º lugar: R$ 800
5º lugar: R$ 500

Veterana
1º lugar: R$ 2.100
2º lugar: R$ 1.500
3º lugar: R$ 1.000

Xiru
1º lugar: R$ 1.500
2º lugar: R$ 900
3º lugar: R$ 600

Pré-Mirim
1º lugar: R$ 1.000
2º lugar: R$ 600
3º lugar: R$ 400

Chula
Adulta

1º lugar: R$ 600
2º lugar: R$ 450
3º lugar: R$ 300
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Juvenil
1º lugar: R$ 600
2º lugar: R$ 450
3º lugar: R$ 300
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Mirim
1º lugar: R$ 400
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Veterana
1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 200
3º lugar: R$ 150
4º lugar: R$ 100
5º lugar: R$ 100

Pré-Mirim
1º lugar: R$ 250
2º lugar: R$ 180
3º lugar: R$ 120
4º lugar: R$ 100
5º lugar: R$ 100

Dança Par
Mirim

1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Juvenil
1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Adulta
1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Intérprete Vocal – Masculino
Mirim

1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Juvenil
1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Adulto
1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Intérprete Vocal – Feminino
Mirim

1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Juvenil
1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Adulta
1º lugar: R$ 300
2º lugar: R$ 250
3º lugar: R$ 200
4º lugar: R$ 150
5º lugar: R$ 100

Continuar a ler

Cultura

Canoas terá ato ecumênico para São Jorge nesta quinta-feira

Redação

Publicado

em

Canoas promove um ato ecumênico alusivo a São Jorge nesta quinta-feira, 18. O dia do santo é comemorado em 23 de abril. A chegada da imagem, vinda de Porto Alegre, acontece às 8h30. A cerimônia terá início às 9h, no saguão da Prefeitura (Rua Quinze de Janeiro, nº 11, Centro).

O ato ecumênico marca a participação do município no projeto São Jorge Itinerante. Realizada pela Paróquia São Jorge, na Capital, a ação completa uma década de existência, percorrendo diferentes lugares nos 15 dias que antecedem o Dia de São Jorge.

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm