Conecte-se conosco

header-top






 

23/06/2024
 

Clima

Chuva volta nesta quinta-feira, mas sem chances de novo repique da enchente

Redação

Publicado

em

Frente fria que trará chuvas ao Estado

Canoas deve começar a quinta-feira, 23, com o retorno da instabilidade. Segundo o Escritório de Resiliência Climática e Defesa Civil de Canoas (Eclima), há indícios de chuva forte, com volumes altos, que podem ocasionar transtornos.

Conforme a meteorologia, uma frente fria será responsável por trazer chuva forte, ventos, raios, trovoadas e risco de temporais localizados. Pode ocorrer inclusive a queda de granizo.

A meteorologista da MetSul Meteorologia, Estael Sias, destaca os volumes estimados a partir das projeções meteorológicas. “Os sistemas apontam um prognóstico de acumulados entre 20 a 40 milímetros, e pontualmente, com até 50 milímetros, em alguns bairros. É possível ocorrer um pico de 15 a 25 milímetros e depois segue chovendo”, destaca.

Segundo ela, as precipitações não devem implicar em um novo repique da enchente nos próximos dias. Entretanto, os níveis do Guaíba e Rio do Sinos poderão subir por conta do ingresso de vento Sul, com forte intensidade, no período de sexta para sábado.

Estael alerta que a temperatura voltará a ter mudanças após o calor desta quarta-feira, 22. “A sensação de frio retorna com a passagem dessa frente fria. As marcas despencam na sexta-feira em um dia úmido, com chuva fraca e muito vento. As rajadas serão geladas e no quadrante Sul/ Sudoeste”, acrescenta.

Na sexta-feira, 24, o tempo fica instável e frio novamente, com previsão de pouca oscilação térmica. Pela manhã, a mínima será de 10°C, e a máxima deverá chegar aos 15°C, à tarde.

Clima

Defesa Civil emite alerta para risco de cheias em praticamente todo o estado

Redação

Publicado

em

Defesa Civil emite alerta para risco de cheias em praticamente todo o estado

A última atualização da Sala de Situação informou que a condição hidrológica atual é de níveis elevados na região hidrográfica do Guaíba, com os rios Caí (São Sebastião do Caí e Montenegro), Sinos (Taquara a São Leopoldo) e Jacuí (Dona Francisca a Rio Pardo) acima da cota de inundação com Sinos e Jacuí em lenta elevação.

Os demais rios da região estão em limiares de atenção a alerta. Na Região Hidrográfica do Uruguai, os rios apresentam condição variando entre normalidade e atenção.

Alerta

Devido à previsão de chuvas intensas entre os dias 20 e 23 de junho, recomenda-se a condição de ALERTA (regiões em amarelo no mapa) para praticamente todo o estado, atentando para o risco de para cheias em arroios, córregos e rios menores.

Por conta das chuvas recentes, algumas bacias do estado já mostram níveis de rios acima da cota de inundação, assim é indicada a condição de INUNDAÇÃO (regiões em laranja) e risco de novas subidas de rios devido à possibilidade de mais chuvas nas regiões afetadas.

As bacias são: Vacacaí-Vacacaí Mirim, Baixo Jacuí, Taquari-Antas, Caí, Sinos, Camaquã, Santa Maria, Ibicuí e Baixo Uruguai.

Continuar a ler

Clima

Defesa Civil RS alerta para instabilidades climáticas no Estado nos próximos dias

Redação

Publicado

em

Defesa Civil RS alerta para instabilidades climáticas no Estado nos próximos dias

De acordo com a Defesa Civil, na quinta-feira, 20, instabilidades atuam sobre áreas da metade Norte do Estado, Centro e Costa Doce. Os volumes variam entre 15 e 25 mm/dia, podendo passar pontualmente dos 35 mm/dia no Noroeste, Norte e parte da Serra.

No decorrer da noite, o fluxo de umidade vindo do norte do país também traz chuva e vento fortes, descargas elétricas e eventual queda de granizo no Noroeste, Missões, Centro e Oeste gaúcho. Com o avanço das instabilidades, os ventos devem passar dos 65 km/h.

Previsão do final de semana

Na sexta-feira, 21, as instabilidades se espalham novamente sobre todo o RS, com chuvas fortes a intensas acompanhadas de descargas elétricas, queda de granizo e rajadas de vento que podem passar dos 70 km/h.

Os acumulados ficam entre 30 a 45 mm/dia, podendo ficar acima dos 80 mm/dia no Oeste, Missões, parte da Campanha, Centro, Vales e RMPOA.

No sábado, 22, as condições favorecem as instabilidades com chuva e vento pontualmente fortes sobre a metade Sul. Na Campanha, Sul e Costa Doce, há risco de chuva forte, queda de granizo e ventos acima dos 80 km/h.

Os acumulados pontuais podem chegar aos 25 mm/dia, especialmente no Sul gaúcho.

No domingo, 23, persistem as instabilidades com chuva e vento pontualmente fortes, descargas elétricas e eventual queda de granizo sobre a maioria das regiões.

Na Campanha, Centro, Sul, Costa Doce e Vale do Rio Pardo, os acumulados variam entre 15 e 25 mm/dia, podendo passar pontualmente dos 40 mm/dia.

Chuvas seguem na segunda-feira

A tendência é que, na segunda-feira, 24, as chuvas moderadas a pontualmente fortes tendem a seguir atuando sobre a metade Norte do Estado, com volumes passando dos 80 mm/dia no Centro-Norte, Vales, Serra e Litoral Norte.

Alerta         

Ao final deste aviso, os acumulados poderão variar entre 50 e 70 mm sobre o Estado, devendo passar pontualmente dos 150 mm no Oeste, Missões, Campanha, Centro, Vale do Rio Pardo, Costa Doce, parte da Região Metropolitana e Litoral Médio. Na sexta e domingo, devem ser registrados os maiores volumes do período.

Continuar a ler

Clima

Nível dos rios em Canoas está sendo monitorado por radares meteorológicos

Redação

Publicado

em

Nível dos rios em Canoas estão sendo monitorados por radares meteorológicos

O nível das águas dos rios em Canoas é monitorado pelo Escritório de Resiliência Climática (Eclima), por meio da Defesa Civil.

O lago Guaíba, que serve de parâmetro para Canoas, estava com 3,12 metros, às 11h desta quarta-feira, 19. A cota de inundação para as áreas ribeirinhas da cidade é de 3 metros.

Monitoramento dos rios

Os agentes da Defesa Civil vêm fazendo rondas na Praia do Paquetá e acompanham a situação das águas em conjunto com a população ribeirinha. Os moradores do local, em sua maioria com embarcações próprias, estão cientes da realidade e não manifestaram interesse em sair das residências.

A bacia do Rio do Sinos, que desemboca na região da Praia do Paquetá, apresentava 4,49 metros em São Leopoldo às 11h de hoje — ainda um pouco abaixo da cota de inundação de 4,52 metros.

O Rio Gravataí, que cruza a região do bairro Niterói, estava com 4,18 metros – ante a marca de 4,75 metros para começar a deixar o leito.

Condições climáticas

Conforme o Eclima, os prognósticos dos institutos de meteorologia apontam que o período mais crítico, em relação à chuva, ocorreu na madrugada de quarta-feira, como projetado.

Segundo as projeções, nas primeiras horas da tarde, ocorre uma melhora nas condições, mas o tempo não firma em Canoas.

Com a atmosfera instável, eventualmente, chove forte e de modo passageiro. Os acumulados do período da tarde para a noite serão menores que os da madrugada anterior.

Os sistemas e os radares meteorológicos continuam sendo monitorados pelo Eclima e, em qualquer possibilidade de chuva forte, a população será alertada pelos canais oficiais da Prefeitura.

 

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm