Conecte-se conosco

header-top



 




 

19/05/2024
 

Enchente 2024 Canoas

Normalização do abastecimento da Corsan é novamente afetado pelo mau tempo

Redação

Publicado

em

Normalização do abastecimento da Corsan é novamente afetado pelo mau tempo

As fortes chuvas do último fim de semana tiveram impactos significativos no trabalho de recuperação dos sistemas de abastecimento de água da concessionária, principalmente nos municípios dos vales do Taquari e Caí, devido à elevação do nível dos rios.

Em muitas dessas áreas, o fornecimento estava sendo restaurado gradualmente, mas foi novamente afetado pelo mau tempo.

ATUALIZAÇÃO – 13h30

O levantamento da manhã desta segunda-feira, 13, mostra abastecimento parcial ou total em 19 cidades da área atendida pela Corsan, impactando 162 mil imóveis.

METROPOLITANA:

A chuva dos últimos dias complicou ainda mais a reconstrução das redes de água e adutoras danificadas. No domingo à noite, seguindo as orientações das autoridades municipais em Esteio, região Metropolitana, que também serve à cidade de Sapucaia do Sul, o trabalho das equipes da Corsan teve que ser suspenso, devido ao aumento do nível do rio dos Sinos.

Mesmo com todos os contratempos, as equipes da concessionária seguem cumprindo o Plano de Contingência para a retomada do abastecimento nas cidades mais atingidas pelas cheias.

As estações de captação e tratamento Rio Branco (Canoas) e Esteio continuam inundadas, e a captação de água bruta está obstruída por vegetação e detritos em diversos pontos. Além disso, a forte correnteza impede o trabalho de mergulhadores que fazem importantes reparos nos equipamentos submersos.

O sistema de abastecimento Cachoeirinha-Gravataí está praticamente normalizado, com situações pontuais de desabastecimento. Em paralelo, o sistema que atende Alvorada-Viamão está em recuperação gradual, com baixa pressão da água em alguns pontos mais altos e distantes dos municípios.

A expectativa é de que o fornecimento de água seja normalizado até terça-feira, 14. Guaíba e Eldorado têm o abastecimento normalizado.

Em Canoas, no domingo, equipes da Corsan utilizaram balsas para chegar à estação de tratamento Rio Branco, que está submersa e sem acesso desde o final de semana passado.

Os técnicos estão avaliando a estrutura e os equipamentos para realizar os reparos necessários e retomar, o quanto antes, as operações da unidade. Atualmente, o abastecimento de água está sendo realizado de forma gradual.

Com a migração de mais de 80 mil moradores para a região que não foi atingida pelas cheias, e o consequente aumento da demanda, a companhia precisou redimensionar a o funcionamento da Estação Niterói. Os trabalhos incluem a recuperação dos níveis dos reservatórios de água tratada, e melhorias na vazão e pressão dos sistemas que levam água potável à parte da população.

Por este motivo, nos próximos dias, será necessário intercalar o fornecimento de água entre dois grupos de bairro: o primeiro que inclui Marechal Rondon, Igara, São José, Estância Velha, Brigadeira, Nossa Senhora das Graças, Centro, Mato Grande e Fátima , com o segundo, que reúne os bairros Nossa Senhora das Graças, Guajuviras, Estância Velha, São José e Olaria.

Para ampliar a distribuição de água tratada, a Corsan está instalando mais quatro poços artesianos, além dos dois que já estão funcionando no Parque Getúlio Vargas.

As estações de captação e de tratamento que atendem o sistema Esteio-Sapucaia seguem comprometidas pelo grande alagamento nas instalações. Ainda assim, durante o fim de semana foi possível acessar a casa de bombas e de motores para retirada de água, avaliação e reparos de equipamentos.

De acordo com o Plano de Contingência da empresa, a construção de 3,8 quilômetros da nova adutora, que fornecerá água ao centro de reservação que atende Esteio e Sapucaia, está quase concluída. Simultaneamente, cinco estações móveis de tratamento estão sendo instaladas nas áreas mais elevadas das cidades. O plano é que essas estruturas comecem a operar já nos próximos dias.

Enquanto trabalha para restabelecer o abastecimento de água em diversas regiões, a Corsan está fornecendo água tratada para as áreas afetadas em Canoas, Esteio e Sapucaia do Sul. Isso está sendo feito por meio de 72 caminhões-pipa, com prioridade para hospitais e abrigos, além de 53 reservatórios móveis distribuídos pelas cidades.

NORDESTE (Região de Bento Gonçalves)

A elevação dos rios Taquari e Caí durante o fim de semana comprometeu o abastecimento em 11 cidades do Vale do Taquari e Altos da Serra, impactando 29 mil imóveis.

As inundações nas instalações da concessionária afetam os sistemas, total ou parcialmente, nos municípios de Arroio do Meio, Bom Retiro do Sul, Encantado, Estrela, Montenegro, Roca Sales, São Sebastião do Caí, Capela Santana, Gramado e Canela.

Nessas localidades, até que os sistemas sejam recuperados e o abastecimento retomado, o atendimento à população é feito por meio de caminhões-pipa.

CENTRAL (Região de Santa Maria)

Na região Central, os casos de desabastecimento são pontuais em Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Rio Pardo, afetando cerca de dois mil imóveis.

SINOS

Em General Câmara, as instalações foram novamente alagadas devido as chuvas dos últimos dias. A estação de captação está parada por falta de energia e com acesso limitado. Até que os sistemas sejam recuperados, o abastecimento é feito por meio de caminhões-pipa.

Enchente 2024 Canoas

Estado discute reposição de equipamentos para o HPS de Canoas

Redação

Publicado

em

A Secretaria Estadual da Saúde já discute como reequipar o Hospital de Pronto-Socorro de Canoas (HPSC), alagado durante a enchente das últimas semanas. A titular da pasta, Arita Bergmann, visitou o município no sábado, 18.

A secretária destacou que o governo já conta com um levantamento dos equipamentos perdidos, que poderão ser substituídos por meio de doações de hospitais de outros estados para a rede de saúde do Rio Grande do Sul.

“Precisamos também de um projeto de reforma. Ainda não sabemos se o hospital vai ficar no mesmo lugar ou mudar. Isso vai levar um tempo para ser estruturado, mas já pensamos em possibilidades para garantir os equipamentos”, explicou.

Em reunião com o secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta, Arita também discutiu a possibilidade de reequipar o Hospital Universitário, na Ulbra, onde esteve durante a visita. Na passagem por Canoas, ela ainda conheceu o hospital de campanha montado na Ulbra para atender a população, principalmente os afetados pelas enchentes.

Instalado no último dia 5, o hospital é responsável pelo atendimento diário de 200 pessoas em regime de 24 horas por dia. A equipe é de 65 profissionais – incluindo clínicos gerais, pediatras, emergencistas e os funcionários da enfermagem, entre outros.

“O atendimento é para todo o município de Canoas, então temos a equipe volante que passa nos abrigos, expandindo o trabalho do hospital de campanha”, explicou a coordenadora da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS), Juliana Lima de Araújo.

De acordo com a secretária estadual, o primeiro desafio em uma situação de emergência é salvar vidas. “Agora, estamos em um segundo momento, de começarmos a ver o que é possível fazer para restabelecer o funcionamento da rede de saúde e o que podemos programar para o futuro.”

Continuar a ler

Enchente 2024 Canoas

Quem deve procurar o CRAS para ter acesso aos programa sociais criados para as famílias atingidas pelas enchentes

Redação

Publicado

em

Quem deve procurar o CRAS para ter acesso aos programa sociais criados para as famílias atingidas pelas enchentes
Após uma manhã de confusão e reclamações de canoenses que ficaram horas numa fica no CRAS do Guajuviras neste domingo, 19, a Prefeitura de Canoas lançou uma nota reforçando que só devem comparecer ao CRAS.
De acordo com o texto, são os moradores que ainda não possuem o CadÚnico e estão habilitados a participar do programa, ou seja, famílias de baixa renda que ganham até meio salário mínimo por pessoa ou até três salários mínimos de renda mensal total. A população que já possui cadastro não precisa fazer atualização.Confira os programas sociais já confirmados pelo Governo do Estado e quem está apto a participar:

Programa Volta por Cima

Para o usuário ter acesso ao Programa, já deve estar inscrito no Cadastro Único e possuir renda per capita de até R$ 218,00. O Governo do Estado disponibilizará uma única parcela de R$ 2.500,00. Todas as família com esse perfil e já cadastradas no CadÚnico em Canoas estão tendo seus dados informados automaticamente para o Governo do Estado.

PIX SOS Rio Grande do Sul

Para ser contemplada, a família não pode ter renda superior a três salários mínimos (R$ 4.236,00), nem ter sido beneficiada pelo programa Volta Por Cima. O Governo do Estado através do Comitê Gestor do PIX definiu que serão destinados R$ 2 mil por família afetada.

*Cada família só pode receber um dos benefícios

A Prefeitura de Canoas aguarda mais informações sobre os programas do Governo Federal.

Continuar a ler

Enchente 2024 Canoas

Limpeza de áreas atingidas pela enchente deve iniciar na segunda-feira

Redação

Publicado

em

A Prefeitura de Canoas anunciou que, na segunda-feira, 20, devem começar os trabalhos para limpeza das áreas atingidas pela enchente na cidade.

A operação começará pelos bairros São Luís, Mato Grande e Fátima, onde o nível das águas já recuou o suficiente para possibilitar o serviço.

Nas demais regiões, a administração municipal segue monitorando a altura da cheia, para que os locais também passem por limpeza.

Para intensificar o serviço, a Prefeitura realizou a locação emergencial equipamentos pelo prazo de 90 dias.

Também foi assinado um contrato para a locação de 31 motobombas, que ajudarão na retirada das águas de todo o lado oeste da cidade.

Essas bombas ficarão à disposição da Prefeitura por 30 dias, a contar da chegada de cada uma.

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm