Editorial: “A volta às aulas é importante, mas com proteção aos professores”

Editorial

Depois de longos debates, iniciou-se a caminhada para a volta às aulas no Rio Grande do Sul. A preocupação com a pandemia fez com que os gaúchos ficassem em casa e as crianças não tivessem oportunidade de frequentar as escolas, públicas e particulares. Agora, reduzido um pouco o temor e ampliadas as garantias para que se frequente as salas de aula, teremos nos próximos dias a chance para que os estudantes possam realizar sua grande tarefa de estudar. Resolvido o problema da autorização legal e institucional para que as escolas sejam reabertas, é preciso que cada um encontre nas suas obrigações e no comportamento das suas relações com pais, alunos e dirigentes estudantis, uma estratégia segura. Não é possível que se queria somente frequentar as aulas,é necessário que todos estejam preparados para protegerem suas vidas. Nesse momento da crise internacional, o frequentar as aulas não é uma atividade preliminar, e sim a satisfação de uma sociedade e o cumprimento das ações sociais de alunos e pais para que se possa ter uma melhor qualidade de vida de suas famílias. No Rio Grande do Sul chegamos a esta conclusão: cabe aos municípios a iniciativa das aberturas das salas de aula. É preciso nessa decisão, também, ter o cuidado necessário com a saúde dos professores. Algumas entidades exigem a vacinação dos professores, e o governo precisa ter cuidado para que aqueles que administrem as aulas e tenham contato direto com os alunos possam estar protegidos. É preciso recomeçar as aulas, mas também proteger os professores para que eles possam transmitir com segurança aos alunos a atenção e dedicação para o aperfeiçoamento das suas relações.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here