Gestão se organiza para começar a vacinar na próxima quarta-feira, 20

Foi realizada, na manhã desta quarta-feira, 13, a primeira reunião do Conselho de Enfrentamento à Pandemia, na qual a Prefeitura de Canoas apresentou as medidas adotadas nos primeiros dias de gestão e o plano de ação de combate ao coronavírus. As ações abrangem a ampliação da testagem da população e a elaboração do plano municipal de imunização.

Novo decreto

Com o novo decreto que está sendo elaborado, a Prefeitura de Canoas pretende compilar as regulamentações em único documento e simplificar a linguagem para permitir uma melhor compreensão. Dos 50 decretos existentes hoje, 46 estão vigentes, segundo o procurador-geral César Palma. “É um anseio de todas as áreas entender o que é permitido ou não”, destacou.

A reunião do Conselho contou com a participação de representantes da CDL, CICS,  Simecan, Sindilojas, Consepro, Somedica, Universidade La Salle, Uniritter, Ulbra, Canoas Shopping, ParkShopping e OAB Canoas, além do infectologista Rodrigo Machado e do epidemiologista Elson Farias.

Vacinação no dia 20 de janeiro

De acordo com a Prefeitura, a infraestrutura e os insumos para a aplicação da vacina contra a Covid-19 em Canoas estão sendo organizados para começar a vacinação na próxima quarta-feira, 20. Os primeiros canoenses a receberem a vacina serão a população idosa que reside em asilos, os profissionais que atuam na linha de frente no combate à pandemia e os indígenas, conforme determinação do Ministério da Saúde.

Em encontro virtual com a Frente Nacional de Prefeitos, nesta quinta-feira, 14, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou o início da vacinação contra a Covid-19 no dia 20 de janeiro, às 10h, simultaneamente em todo o país. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve se manifestar no domingo, 17, dando o seu aval.

A nota da administração municipal ainda diz que partir da aprovação do uso emergencial, caberá ao Ministério da Saúde fazer a distribuição em todo território brasileiro. Serão 8 milhões de doses aplicadas em janeiro. Dessas, 2 milhões são da AstraZenica, (2 doses, sendo a segunda aplicada em 3 meses); e 6 milhões do Butantan (2 doses, sendo a segunda aplicada em 21 dias).

Realização de 55 mil testes até abril

A meta é realizar 55 mil testes até o mês de abril, número próximo do que foi realizado em todo o ano passado no município. O secretário da Saúde afirmou, ainda, que o plano de imunização já está em elaboração. Além de aperfeiçoar o sistema de informações, a Prefeitura deverá lançar o mapa de contágio, com identificação dos casos de Covid-19.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here