Editorial: “Bom lembrar que o Graças nunca fechou as portas para a comunidade”


Editorial
Novo ano, novo trabalho

As motivações do ano novo estão servindo para que vários setores da comunidade comecem a conversar para a instalação de maneiras de colaborar para o reerguimento do Hospital Nossa Senhora das Graças.

É bom sempre lembrar que o Gracinha foi levantado pelo trabalho da comunidade, que é uma instituição privada e que necessita dos apoios dos canoenses para manter-se. Todos sabem que os recursos oriundos do SUS são poucos e que seus pagamentos, sempre atrasados, e de baixo valor, não conseguem manter o bom funcionamento do Sistema Único de Saúde.

Ao longo da história, a participação da sociedade sempre ajudou a manter a boa qualidade do Gracinha, e agora, na crise, com o desemprego, quando as pessoas usam mais o sistema público do que os convênios, a demanda aumentou.

É bom lembrar mais uma vez que, mesmo nas crises, o Gracinha nunca fechou suas portas e esteve sempre aberto para a comunidade.

Agora, esta deve estender as suas mãos para mantê-lo.