Fabiano Vencato: “Início do Movimento Tradicionalista Gaúcho pode ter diversos pontos de partidas”

Fabiano

Fabiano Vencato – Agenda Tradicionalista

UM MOVIMENTO EM MOVIMENTO

O início do Movimento Tradicionalista Gaúcho pode ter diversos pontos de partidas.
Há que defenda como ponto inicial a fundação do Grêmio Gaúcho, fundada por
Cezimbra Jacques, em 1889. Outros acreditam que a ronda gaúcha do Colégio Júlio
de Castilhos em 1947 foi o ponto inicial. Pode-se ainda ser defendo como marco inicial
a fundação do 35 CTG, em abril de 1948 ou a realização do 1º Congresso
Tradicionalista Gaúcho, em 1954, ou, ainda, a constituição do Conselho Coordenador,
em 1959. Seja qual for o ponto de partida defendido o que se pode afirmar é que
vivemos em um movimento que está em constante movimentação. Em todas as suas
esferas, seja em suas comunidades locais, municipais ou estaduais. Ao longo dos
meus 28 anos de participação no tradicionalismo muitas foram as mudanças e
transformações deste que é o maior movimento sócio cultural do mundo, embora
sejamos um movimento de preservação, de culto ao passado, é nítido o processo
evolutivo que vivenciamos. Podemos dar como exemplo a evolução e estilo nas
danças tradicionais gaúchas, um dos segmentos que mais atrai crianças, jovens e
adultos. Nos anos 70 e 80 as danças eram caracterizadas por movimentos mais
robotizados, na década de 90 inicia-se um processo de suavização, além de outros
aspectos que podemos levar em consideração como a “profissionalização” dos grupos
musicais, o que contribui em meu singelo ponto de vista para a grande vibração do
público. As indumentárias exuberantes repleta de grandes pesquisas que traz a quem
assiste uma verdadeira aula de história. Sem falar nos magníficos shows de entradas
e saídas dos grupos de danças. Enfim poderíamos aqui decorrer em diversos
segmentos que também evoluem com o passar dos anos, evoluem sem perder suas
características fundamentais que estão pautadas pela preservação do passado. Um
movimento que se reafirma a todos os dias, se reinventa em tempos difíceis mas não
perde sua personalidade, um movimento em movimento com vistas ao passado
pensando no futuro.

A PRINCESA DO SUL

Impulsionada pela expansão das charqueadas, Pelotas se transformou no fim do
século 19 e início do século 20 numa das cidades mais modernas do país e,
certamente, na mais próspera do Estado. Foi nessa época que a ferrovia chegou à
região, num reconhecimento de sua importância comercial e estratégica. Era um
período de ouro em Pelotas, pólo econômico da Metade Sul, que ditava tendências
não apenas às cidades e às regiões vizinhas, mas inclusive à capital Porto Alegre. A
presença do transporte ferroviário consolidou a indústria e o comércio do charque e
confirmou a hegemonia de Pelotas na economia do Estado. Nas primeiras décadas do
século 20, o movimento em torno da Estação de Pelotas mostrava a pujança
econômica da região.

CHASQUE

CTG Sovéu de Ouro, convida a todos para ingressarem em seus grupos de danças
Mirim, Juvenil e Veterano, maiores informações podem ser obtidas pelos telefones:
(51) 995178914 ou 998898171. O CTG fica localizado na cidade de Nova Santa Rita.
Rua: Vilson Xavier, nº 185.

Estão abertas as inscrições para apresentação de proposições 5º Congresso Gaúcho
Regional (CONGREGARE), o material deve ser enviado a Coordenadoria da 12ª RT
através do e-mail: coordenadoriaregional12@gmail.com o evento acorre em 30 de
novembro na cidade de Nova Santa Rita.

VENCATO – e-mail: fabianovencato@gmal.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here