Em sessão, vereadores cobram explicações da Corsan sobre qualidade da água

Foto: Ezequiel Lemos

As reclamações dos canoenses em relação ao corte no abastecimento e ao cheiro e gosto da água fornecida pela Corsan nos últimos dias levaram os vereadores a cobrar esclarecimentos da empresa. Na sessão desta terça-feira, 24, em Grande Expediente, solicitado pelo vereador Abmael (Solidariedade), representantes da companhia estiveram no Legislativo para falar sobre o problema.

Segundo as informações, as alterações nas características sensoriais da água, que apresenta odor e gosto de terra, devem-se a um problema de transiente hidráulico, que é definido como um fluxo instável, que é transmitido com uma onda de pressão no sistema de tubulações, transportando resíduos pelos canos, que já passou por manutenção. O Gestor da Unidade da Corsan Canoas, Carlos Alberto, alertou, no entanto, que não há prejuízo para a potabilidade. Esclareceu que a companhia tem adotado as providências cabíveis para minimizar os efeitos sensoriais, com manutenção periódica e expurgos diários nos locais específicos. A respeito dos cortes, o diretor trouxe informações sobre os inadimplentes, que são 19 mil imóveis que não pagam suas tarifas e destes, 11 mil já tiveram seu abastecimento interrompido com uma média de 300 suspensões mensais.

Segundo Abmael, solicitante do Grande Expediente, esse tipo de ação é importante pois “desmistifica muita coisa, como o corte da água que muita gente pensa é muito alto e que hoje é mínimo em comparação à inadimplência, sendo de aproximadamente 10%”.

Em suas intervenções, os vereadores destacaram a insatisfação dos munícipes e cobraram medidas preventivas. Falaram também a respeito das instalações dos hidrantes na cidade e a não comunicação aos moradores desse tipo de troca,  Os parlamentares também pediram para que a empresa amplie a comunicação com os consumidores para que situações como a registrada atualmente sejam esclarecidas imediatamente. O presidente da Câmara, vereador Márcio Freitas (PDT), agradeceu a disponibilidade dos representantes da Corsan e ressaltou que o Legislativo continuará monitorando e fiscalizando.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here