Covid-19: Governador suspende cogestão e determina Canoas na bandeira preta

O governador do RS, Eduardo Leite. anunciou, na tarde desta quinta-feira, 25, através de um pronunciamento nas redes sociais, a suspensão do sistema de cogestão, que dava autonomia a prefeitos para determinação de protocolos municipais, a partir do próximo sábado, 27, Com isso, Canoas passa a atender os critérios da bandeira preta, que indica alto risco de contágio do novo coronavírus, até o dia 7 de março.

Eduardo começou falando sobre a chegada de novos lotes das vacinas ao Estado, mais de 100 mil doses para as faixas de 81 a 84 anos nos municípios.

O governador destacou que neste momento as taxas de ocupação nos leitos são de 91%, sendo que 60% são Covid, sendo que na sexta-feira passada, era de 89%, o que mostra que a velocidade das internações e o quanto ele circula por nós. “Pedimos a toda população gaúcha que reduza os contatos e fique em casa, cuide de si, da sua família e colegas de trabalho”.

Leite lembrou que demais municípios e estados do país enfrentam a mesma dificuldade, destacando o Norte e Nordeste.

“A expansão de leitos não é a resposta, porque mesmo as pessoas que são internadas a grande maioria não sobrevive. Ou seja, não é esta resposta”, relatou Leite.

Antes de anunciar as novas medidas, o governador apresentou novos resultados das pesquisas realizadas pela comunidade científica da 9ª rodada da Epicovid-19, que reúne pesquisadores de diversas universidades gaúchas.

Conclusão do estudo diz que estamos longe da imunidade em massa. E citou Canoas sendo a cidade com mais prevalência.

“Não adianta aplaudir os profissionais de saúde apenas, e sim dar um duro golpe nessa sequencia. Eu sei o tamanho da minha responsabilidade e não irei fugir dela”, finalizou o governador.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here