Opinião: Coluna Momento Político

jorge050216

JORGE CARDOSO
A cidade perdeu, nesta quinta-feira, 4, uma de suas figuras mais dadivosas, organizada e eficiente.
A deficiência física não impedia Jorge de exercer um dos trabalhos mais brilhantes que Canoas conhece. Ele e um grupo de amigos fundaram, em 1984, a ACADEF, uma associação dedicada à defesa de deficientes físicos com instrumentalização e preparo para mobilizá-los num processo de integração social. Ele foi fundador e, por várias vezes, presidente. Sabia administrar, buscar recursos, agregar pessoas, organizar administrativa e eficientemente a entidade. O trabalho é reconhecido em todo o Brasil. A aplicação correta e a fiscalização permanente dos recursos investidos fizeram da nossa ACADEF um modelo para o Estado e o País.
Jorge Cardoso não procurava o brilho pessoal nem o culto da personalidade. Na sua simplicidade e simpatia era mais um dos organizadores da associação. Formou um quadro brilhante e organizado de assessores e dirigentes.
Emocionado, o vereador Ivo Lech transmitiu a frase que engloba o pensamento dos canoenses: “O Jorge não era apenas uma referência, mas alguém que, admirado, apenas solicitava o trabalho de todos para o engrandecimento da ACADEF e o aprimoramento da qualidade de vida dos associados e dos que necessitam”.
Um exemplo brilhante e dignificante que o meu amigo Jorge Cardoso nos delega.

CARNAVAL
Muitas cidades, no Brasil inteiro, devido à crise que passam os municípios, deixaram de realizar as promoções e os festejos carnavalescos para dedicar os parcos recursos aos atendimentos mais emergenciais da coletividade.
Canoas está endividada, o rombo nos cofres públicos, no final do governo, vai chegar a R$ 1.500.000.000,00 (um bilhão e quinhentos milhões de reais), mas o prefeito Jairo Jorge decidiu gastar, no mínimo, 700 mil reais nas festas do Carnaval.
Administração não tem objetivos do bem comum, mas apenas as decisões da vaidade, da promoção pessoal, do culto à personalidade e da busca de festas e mordomias.
Que pena, a cidade está alagada, as pessoas perdendo tudo, também por culpa da falta de um Prefeito competente.

CHUVA E INCOMPETÊNCIA
Chuvas torrenciais assolaram a cidade. Grande volume de água. Aliadas com a incompetência e irresponsabilidade da Prefeitura deram um quadro dantesco e perigoso para os canoenses.
Na sessão da Câmara de Vereadores de quinta-feira, dia 4, o vereador Airton de Souza (PP) compareceu de botas e todo embarrado para ir à tribuna protestar contra o descaso da Administração Pública. “Na rua dos Ferreiros a água chegou a mais de 1 metro, o mesmo ocorrendo na rua José Veríssimo e toda a região da Santo Operário, Harmonia e Mathias Velho”, disse.
O vereador salientou que não é possível que não construam mais casas de bombas e que as obras para novas estão atrasadíssimas. A última casa de bomba construída foi há 40 anos, quando a cidade tinha 50 mil habitantes.
O vereador Airton, na tribuna, solicitou que o Prefeito não gaste um centavo mais em festas, Carnaval, mordomias, propagandas, e coloque o dinheiro para proteger os canoenses das futuras enchentes. Diz ele: “Não é justo que as pessoas percam tudo a cada chuva, e a Prefeitura utilize os recursos públicos para festas, promoções e mordomias. Chega! A cidade está cansada de descaso. A Prefeitura deve contratar técnicos que entendam dessa área de esgoto pluvial, construção de casas de bombas e medidas protetivas”, salientou.
Destacou, ainda, que a Corsan é uma das principais responsáveis pelo caos que a cidade enfrenta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here