Conecte-se conosco

header-top

enchentes rio grande do sul
 







 

29/05/2024
 

Política

ELEIÇÕES: Candidato a governador Edegar Pretto (PT) visita Canoas e região

Redação

Publicado

em

Conforme assessoria de comunicação do candidato ao Governo do Rio Grande do Sul pela coligação Frente da Esperança (PT, PCdoB, PV, PSOL e Rede), Edegar Pretto (PT), no sábado, 24, uma caminhada com apoiadores passou por quatro cidades da região Metropolitana de Porto Alegre e do Vale do Sinos.

As primeiras mobilizações ocorreram em Canoas. Cerca de 500 militantes e apoiadores, carregando bandeiras, ocuparam as ruas do bairro Mathias Velho, um dos mais populosos do município. Na ocasião, Edegar conversou com moradores e comerciantes, e entregou a eles material com as suas principais propostas para o RS.

O líder petista lembrou que falta apenas uma semana para as eleições e que este período é decisivo para potencializar a sua candidatura rumo ao segundo turno. Neste sentido, estimulou as pessoas a intensificaram as conversas com vizinhos, amigos e familiares.

“Sejam a minha voz. Digam às pessoas que, se eu for governador, nenhum pai e nenhuma mãe vão dormir preocupados se terão comida para os seus filhos no dia seguinte, porque comigo vai ser fome zero, dinheiro no bolso e povo feliz outra vez. Acreditem, assim como um trabalhador metalúrgico e uma mulher foram eleitos presidentes, alguém que veio do cabo da enxada, como eu, também pode ser governador deste estado”, argumentou.

Depois, o candidato esteve em Esteio, para mais uma caminhada com apoiadores e militantes pelas ruas do Loteamento Pôr do Sol, Vila Nova e São José. Ele lembrou que o município recebeu muitos recursos dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Só na área da habitação, pelo programa Minha Casa, Minha Vida, foram construídas 1.170 moradias.

Edegar participou ainda de outra caminhada, no calçadão de Sapucaia do Sul. Lá, ele destacou que, no seu governo, os trabalhadores da educação serão tratados com respeito e que vai melhorar a qualidade da merenda escolar. “Quando a criança chegar na escola, ela terá café da manhã, almoço e todas as refeições necessárias. Nós vamos comprar da agricultura familiar e dar aos estudantes alimentação com sinônimo de saúde, porque ninguém aprende de barriga vazia”, ressaltou.

A última caminhada do dia ocorreu em São Leopoldo, no Vale do Sinos, onde Edegar, na sexta-feira, 23, à noite, também participou do comício da candidatura de Marcel Frison a deputado federal. Durante a agenda de hoje na Vila Brás, ele afirmou que vai investir 12% do orçamento do Estado em saúde, para diminuir as filas de espera por uma consulta, um exame ou uma cirurgia. Ainda reforçou o seu compromisso com o combate à fome. “No meu governo, o churrasco dos gaúchos não vai mais ser artigo de luxo, porque o churrasco para nós não é só uma comida boa. É cultura, é encontro com a família. Eu quero ver o povo trabalhador se alimentar com diversidade e dignidade”, completou.

Todas as caminhadas de Edegar, apoiadores e militares dos partidos da Frente da Esperança foram acompanhadas por lideranças locais e candidatos e candidatas que concorrem a uma vaga à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal.

 

Continuar a ler
Clique em Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enchente 2024 Canoas

Sessão da Câmara de Vereadores de Canoas é encerrada após protestos; assista ao vídeo

Redação

Publicado

em

Sessão da Câmara de Vereadores de Canoas é encerrada por conta de protestos

O Grande Expediente da da Câmara de Vereadores de Canoas da manhã desta terça-feira, 28, acabou antes da hora.

A Ordem do Dia tinha como pautas para votação única um requerimentos para que um representante da Corsan explanasse sobre o abastecimento de água na cidade e um Projeto de Lei sobre transporte coletivo.

Mas antes mesmo da sessão começar, dezenas de moradores dos bairros atingidos pela enchente em Canoas protestavam em frente à casa legislativa e também dentro da Câmara.

De acordo com a assessoria do legislativo canoense, “por questões de segurança e ânimos muito acirrados, para preservar a segurança de todos, servidores, vereadores e dos próprios presentes, a orientação foi encerrar a sessão”.

Tumulto e bloqueio da via

A rua Ipiranga foi bloqueada pelos manifestantes que reclamavam da demora para escoamento das águas em suas residências. A Brigada Militar e Guarda Municipal acompanham de perto toda a movimentação.

Assista ao vídeo

 

Continuar a ler

ENCHENTE RS

Governo gaúcho tem dez dias para explicar mudança em código ambiental

Redação

Publicado

em

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), abriu prazo de dez dias para que o governo do Rio Grande do Sul e a Assembleia Legislativa gaúcha esclareçam as mudanças realizadas no Código Estadual do Meio Ambiente para flexibilizar regras ambientais.

Fachin também enviou a ação direta de inconstitucionalidade (ADI) sobre o assunto para julgamento de mérito no plenário do Supremo, adotando assim rito sumário para avaliação. A Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) terão cinco dias para se manifestar, após os esclarecimento das autoridades gaúchas.

A ação foi aberta pelo Partido Verde (PV). A sigla argumenta que as alterações, que foram sancionadas pelo governador Eduardo Leite em 9 de abril, tiveram o objetivo de flexibilizar as regras ambientais de modo a permitir a construção de reservatórios e outras intervenções, como a derrubada da vegetação nativa em áreas de proteção permanente (APAs).

O PV alega ter havido retrocesso ambiental, o que é vedado pelo Constituição, bem como que as mudanças na lei promoveram a “continuidade empírica da devastação no Rio Grande do Sul”.

A ADI foi proposta no contexto da tragédia ambiental que atinge o Rio Grande do Sul desde o fim de abril, quando fortes chuvas começaram a cair no estado, causando enxurradas e inundações. Até o momento, foram confirmadas 163 mortes e bairros inteiros em diversos municípios permanecem submersos.

Na decisão em que adotou o rito sumário para a ADI, assinada na última segunda-feira, 20, Fachin escreveu que se trata de “matéria apresentada pelo partido [que] ostenta nítida relevância e possui especial significado para a ordem social e para a segurança jurídica”.

Continuar a ler

Política

Pedido de abertura do processo de impeachment de Jairo Jorge é rejeitado na Câmara

Redação

Publicado

em

Pedido de abertura do processo de impeachment de Jairo Jorge é negado na Câmara

Durante sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Canoas, desta terça-feira, 21, uma denúncia pedindo a abertura do processo de impeachment do prefeito Jairo Jorge por “infração político-administrativa”, assinada pelo advogado Rodrigo Schimdt da Silva, foi incluída na Ordem do Dia.

Durante a votação, vereadores que defenderam a abertura do processo de impeachment citaram negligência do prefeito por falta ou demora nos avisos de evacuação de alguns bairros alagados em Canoas e do Hospital de Pronto Socorro na maior enchente da história da cidade.

Alguns dos vereadores que se mostraram contrários à denúncia alegaram que “o momento é de união e não de encontrar culpados”.

Não passou

Ao final da votação, foram 11 votos contrários e 7 a favor, com a abstenção do vereador Jefferson Otto – por parentesco com Jairo Jorge -, do presidente da Casa, Cris Moraes e de Gilson Oliveira.

Veja como votaram os vereadores canoenses 

Pedido de abertura do processo de impeachment de Jairo Jorge é negado na Câmara

Painel de votação

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm

Canoas unida

Prefeitura de Canoas Adverte


Isso vai fechar em 5 segundos