Omar Ferri lança “A Verdade Revelada” em Canoas durante Feira do Livro

Foto: Ederson Nunes/CMPA

O livro A Verdade Revelada, de Omar Ferri, terá lançamento nesta sexta-feira, 8, em uma sessão de autógrafos paralela à 37ª Feira do Livro de Canoas. O evento acontece a partir das 15 horas, com a presença do autor, na Caramello (Rua Coronel Vicente, n° 120), espaço gastronômico localizado em frente à Praça da Bandeira. A vinda de Ferri para lançar sua obra na cidade foi viabilizada por uma iniciativa conjunta entre o jornal Timoneiro, através de seu diretor Jorge Uequed e do site Notícias da Aldeia, representado por seu diretor Marco Leite.

Em A Verdade Revelada, Omar Ferri traça uma narrativa da história política brasileira desde a Revolução de 1930, quando Getúlio fundou um Projeto de Nação com inclusão social, deixando Jango e Brizola como herdeiros de seu ideário social-nacionalista, até chegar à atualidade. O autor expõe a escalada da corrupção ao longo das últimas décadas e a forma como estas práticas foram institucionalizadas por aqueles que ele classifica como políticos profissionais.

Divulgação

Política nacional

Como a própria sinopse revela: “o livro traça o cenário atual de forma densa e sem enfeites, um podridão moral que ao longo dos anos e, sem exceções, contamina todos os Poderes da República”.

“Tudo que eu relato no livro, a partir da Revolução de 1930, é embasado em documentos e depoimentos que comprovam uma verdade que por muito tempo ficou escondida e que agora pode e deve ser revelada. Enganaram até mesmo o Getúlio Vargas, apresentando para ele um relatório com informações forjadas. É um absurdo que até hoje se acredite que exista ou que tenha existido alguma ameaça da ordem que foi difundida. O comunismo nunca existiu como uma ameaça no Brasil, foi uma mentira inventada por uma elite que se beneficiou desta narrativa”, explicou Ferri em entrevista.

Sobre a atual situação da política nacional, Ferri afirma que estamos hoje sendo governados por pessoas que ajudaram a construir um cenário mentiroso aos olhos da população e assim se aproveitam para enraizar cada vez mais a corrupção que já foi por eles institucionalizada. O autor também destaca que é possível mudar este cenário. “É por isso que temos que revelar a verdade às pessoas, para que elas possam repensar a política e eleger pessoas que atendam os interesses do povo e não apenas os seus próprios”, conclui.

Omar Ferri

Em 1978 o sequestro dos uruguaios Lilian Celiberti e Universindo Dias e seus filhos, em Porto Alegre, atraiu a atenção da comunidade internacional. Na ocasião, surgia aos olhos do mundo o advogado Omar Ferri, denunciando o sequestro e a participação do DOPS gaúcho mancomunado com militares do Uruguai nas torpezas da “Operação Condor”. Mas a trajetória de Ferri vai muito além. Nascido em Encantado em 1933, formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais na Pucrs. Ficou conhecido como especialista em processos penais. Por vários anos participou a Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS. Foi secretário municipal e vereador em Encantado, procurador autárquico federal em Brasília, deputado estadual suplente, vereador em Porto Alegre e assessor especial do governador do Estado do Rio Grande do Sul.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here