Sem sistema, sem saúde: Problemas nas consultas da UBS Santa Isabel

Foto: Bruno Lara/OT
Foto: Bruno Lara/OT

Os moradores reclamam que a unidade, administrada pelo hospital Nossa Senhora das Graças, através da Associação Beneficente de Canoas (ABC) e da Prefeitura Municipal de Canoas, está sempre sem sistema, o que impossibilita a marcação de consultas e prejudica o dia a dia da cidade.

Paulo Ricardo, 67 anos, morador da rua Coronel Vicente, reclama que para trocar a receita, que deve ser renovada todo o mês, precisa marcar uma consulta na Unidade Básica de Saúde (UBS) Santa Isabel, situada na mesma rua. “O sistema aqui está sempre fora. Acho que é um desrespeito”, salienta Paulo, afirmando que desta vez a situação se prolongou por mais ou menos vinte dias. “Só eu já vim oito vezes aqui”, completa. A situação não é novidade para os moradores, o agravante é que Paulo precisava retirar o medicamento até o dia 29, o que não ocorreu em função de não conseguir a troca da receita.
Em visita ao local a equipe de O Timoneiro constatou que a maioria dos pacientes não foram atendidos em função da falta de sistema e teve de retornar para casa. A responsável pela unidade presente no local informou à equipe que não se pronunciaria e que toda e qualquer resposta deve ser dada única e exclusivamente pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que, por sua vez, só pode responder através da Secretaria de Comunicação (SECOM) do município.

Administração
A UBS Santa Isabel é administrada pelo Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG). Porém, o hospital, no auge dos seus 52 anos, adotou um novo modelo de gestão em fevereiro deste ano. Segundo o portal informativo da Prefeitura de Canoas, foi assinado um Protocolo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura e a Associação Beneficente de Canoas (ABC), mantenedora da instituição, em uma quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015. “O objetivo foi alterar o modelo de governança do HNSG e dar início à transição para um novo modelo de gestão. A assinatura, feita pelo prefeito Jairo Jorge e o presidente da ABC, Osório Biazus, ocorreu no auditório do HNSG”. O que não fica claro é quem vai administrar as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e as UBSs que eram responsabilidades do HNSG.

O que diz a Prefeitura
A Prefeitura confirmou o problema e disse que ” todas as providências para garantir a estabilidade do serviços de internet/sistema, melhores da rede de intranet por rádio” foram tomadas. Explicou, ainda, que a “Prefeitura administra e o HNSG executa os serviços de higienização e acolhedores das UBS, os demais, a Prefeitura e a Fundação Municipal de Saúde que executam.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here