No RS, João Doria se encontra com Eduardo Leite e Sebastião Melo

Foto: Luiz Blanco/Equipe JD

O governador de São Paulo, João Doria, encerrou a série de viagens por 20 estados brasileiros — em campanha pelas prévias tucanas para a presidência da República — no Rio Grande do Sul, na noite desta terça-feira, 16, no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre. Após coletiva de imprensa, ele se reuniu com mais de 300 correligionários — lideranças da capital e do interior, que vieram de cidades como Bento Gonçalves, Vacaria, Arroio dos Ratos, Pelotas e Alegrete.

João Doria afirmou que a vinda ao RS foi uma forma de homenagear a ex-governadora Yeda Crusius, que hoje comanda nacionalmente o PSDB Mulher. O governador de SP reforçou que a melhor saída para o Brasil não são os extremos, nem de esquerda e nem de direita. Defendeu o equilíbrio e o bom senso, com uma linha de governo mais essencial naquilo que lhe compete e aberto à colaboração da iniciativa privada em áreas estratégicas.

“Sou oposição ao presidente Jair Bolsonaro e ao PT, de Luiz Inácio Lula da Silva. Eu acredito e represento uma linha de centro democrática —  liberal e social — que ajude a resgatar a esperança do povo brasileiro. Essa é a verdadeira terceira via para o país nas eleições de 2022. Uma via que pensa na saúde, na educação, na proteção ambiental, na habitação, na geração de emprego e nas políticas para atender pessoas em situação de vulnerabilidade”, declarou.

Encontro com adversários

Em seu discurso, Doria citou os nomes do governador Eduardo Leite e de Arthur Virgílio, puxando uma salva de palmas para ambos.

Antes da agenda, ele visitou o governador Leite, no Palácio Piratini, e também esteve com o prefeito Sebastião Melo, do MDB. “Esse é o exemplo da civilidade do PSDB. Teremos as prévias neste domingo, com três bons candidatos e não estamos em uma corrida do ódio. Estamos em uma corrida eleitoral dentro do partido”, pontuou.

Sempre ao lado de Doria, Yeda Crusius defendeu o processo de prévias como um instrumento que fomenta o respeito e a democracia. A ex-governadora também exaltou o trabalho eficiente e humano do correligionário. “Eu conheço João Doria como homem simples, acessível, que tem coragem e que, quando eleito presidente do Brasil, fará uma verdadeira transformação social”, enfatizou.

Um dos prefeitos presentes foi Amadeu Boeira, de Vacaria, que trouxe do interior produtos típicos para homenagear o paulista. “A gente sente orgulho de estar com Doria, pois sabemos que ele é a melhor opção para o Brasil”, declarou.

Prestígio

Essa foi a única viagem da corrida interna do PSDB acompanhada pela primeira-dama de São Paulo, Bia Doria, especialmente pela sua ligação familiar com o estado gaúcho. Bia é descendente de imigrantes italianos que construíram sua trajetória no RS — a família Bettanin. Ela também cursou o ensino superior no Rio Grande do Sul.

Fotos: Luiz Blanco/Equipe JD

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here