Prefeitura intervém no HNSG e garante que nenhum setor vai fechar

Conforme o jornal Timoneiro informou na edição anterior, no dia 23 de outubro o prefeito Luiz Carlos Busato decretou  a requisição da gestão do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG). Na prática, a medida funciona como uma intervenção direta da administração municipal para regularizar os atendimentos e afastar a possibilidade de fechamento da Emergência do HNSG.

Já no sábado, 24, o prefeito Luiz Carlos Busato e uma comitiva da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foram ao hospital para verificar as condições de funcionamento e as medidas que precisam ser tomadas para garantir a continuidade dos atendimentos. A Prefeitura anunciou que a administradora de requisição, ou seja, quem vai estar à frente da intervenção, será a Secretária Adjunta da SMS, Fernanda Fernandes.

À equipe de reportagem do jornal Timoneiro, Fernanda reforçou que não apenas a Emergência, mas qualquer setor do HNSG não corre mais risco de fechamento. A prioridade a partir deste período de intervenção da Prefeitura é, como já havia sido informado por Busato na última semana, tomar as medidas necessárias para que o hospital continue atendendo a população com qualidade. Estas medidas incluem, por exemplo, a regularização do estoque de medicamentos e insumos e dos pagamentos dos profissionais de saúde.

A instituição, que é privada, passa há décadas por problemas financeiros e administrativos. No ano passado, a Prefeitura de Canoas solicitou, junto do Ministério Público Estadual, a troca da gestão do HNSG para evitar o fechamento do hospital. No entanto, mesmo com a nova administração, os problemas voltaram a se repetir. Agora, como única solução para evitar o colapso da instituição e atender com qualidade os cidadãos canoenses, a prefeitura buscou uma requisição no HNSG.

Os recentes anúncios de quais são as prioridades da prefeitura a partir da intervenção, tanto em relação aos insumos quanto à regularização do pagamento dos profissionais, chegam em momento adequado. Estes pontos figuravam entre as principais reivindicações das entidades que representam as categorias que compõem a equipe do HNSG.

A situação do Hospital Nossa Senhora das Graças estava tão preocupante antes do anúncio da intervenção da Prefeitura que o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) chegou a emitir uma nota a respeito da situação do hospital, que estava, naquele momento, correndo risco de fechar sua emergência. Na ocasião a entidade médica reforçou a necessidade urgente de melhorias nas condições de trabalho dos médicos daquele hospital e, essencialmente, na disponibilidade de medicamentos e insumos para atendimentos e tratamento aos pacientes.

HNSG

O Hospital Nossa Senhora das Graças é um centro de referência em saúde na região metropolitana de Porto Alegre. Atende mais de 700 pacientes por dia no Pronto Atendimento/SUS e na Emergência para Convênios e Particulares. Possui ampla e qualificada área destinada ao atendimento de convênios e particulares, com excelência e qualidade. É referência para mais de 130 municípios da região.

Dado o tamanho da sua importância para Canoas e para a Região Metropolitana, conforme os números evidenciam, o fechamento da emergência do hospital, caso se concretizasse, traria grandes prejuízos à população.

Intervenção municipal trouxe melhorias ao HMC e ao HPSC

Em 2018, a Prefeitura de Canoas realizou uma intervenção no HPSC e no Hospital Municipal de Canoas. O município irá comunicar o Ministério Público desta requisição. A partir do processo de intervenção, a Prefeitura de Canoas conseguiu quitar boa parte das dívidas, colocou os salários dos profissionais em dia, pagou fornecedores e retomou os atendimentos. Além disso, durante o processo, o Hospital Municipal de Canoas (que antes era conhecido como Hospital Universitário) passou por uma grande reforma, que abrangeu todos os andares, e propiciou o aumento de leitos pelo Sistema Único de Saúde. Graças à efetividade deste trabalho, o hospital virou referência estadual para o combate ao coronavírus.

No período da intervenção, o Hospital Municipal de Canoas (HMC) ganhou 200 novos leitos clínicos, que foram possibilitados com a conclusão da reforma de dois andares que estavam fechados há mais de quatro anos. Além disso, o HMC passou a contar também neste período com a clínica de Saúde de Saúde da Criança e com a Clínica de Saúde da Mulher. Mais detalhes sobre o funcionamento das clínicas podem ser conferidos na página ao lado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here