Canabarro Tróis filho: “Código de Posturas é a ‘bíblia’ para boa relação com sua cidade”


Canabarro Tróis filho
A cidadania no código

As reivindicações, na medida em que não são atendidas, tornam-se ásperas, agressivas, sendo substituídas pela violência física, até o limite da depredação. A relação povo-governo fica envenenada. Essa relação para a vitória da democracia, deve ser educada, modelo de diálogo educado.

O Código de Posturas é a “bíblia” de quem queira ter boa relação com sua cidade, cuja qualidade de vida depende muito do comportamento dos seus habitantes.

Desde as escolas de ensino fundamental, o Código deve ser lido e servir de base para debates e práticas de mais respeito à cidade, que é “nossa casa”.

Bobagem

“A coerência do rato. Contam que, se o Dilúvio tivesse demorado mais, a Arca de Noé teria naufragado roída pelos ratos, mais preocupados em se alimentar do que com o destino dos demais bichos”. (O Timoneiro, 3 de julho de 1992).

“O povo quer crescer por seus próprios méritos, livre de tutelas, coleiras, cabrestos. Ao estado cabe, tão somente, montar e manter estruturas, instituições onde ela possa liberar e desenvolver suas faculdades. O resto é ditadura, mascarada ou assumida”. (O Timoneiro, 24 de julho de 1992).