Conecte-se conosco

header-top






 

04/03/2024
 

Comunidade

Moradores de rua realizam protesto por melhor estrutura e mais dignidade

Ato foi realizado no dia 29 de setembro pelo Movimento Nacional da População de Rua

Avatar

Publicado

em

Manifestação dos moradores de rua. Foto: Bruno Lara/OT

Manifestação dos moradores de rua. Foto: Bruno Lara/OT

Sinara Dutra

Na manhã do dia 29, em frente à Secretaria Municipal de Saúde, na rua Doutor Barcelos, um grupo formado por dezenas de moradores de rua realizou um protesto. O ato foi organizado pelo Movimento Nacional da População de Rua (MNPR), em referência ao aniversário de 12 anos do massacre da Sé, ocorrido em São Paulo, em setembro de 2004.

Em Canoas, os moradores buscam mais vagas no albergue municipal, além de chuveiro quente, privadas desentupidas sempre, além de mais roupas disponibilizadas no espaço. Eles reclamam também que na cidade o Centro Pop, espaço destinada à assistência social, está vinculado ao albergue, quando deveria funcionar de forma independente. O morador de rua Cristiano Camargo, 32 anos, pede um tratamento mais igualitário. “Buscamos mais dignidade para nós, moradores de rua, que também somos gente”, aponta.
André Jackel, 36 anos, que vive na rua há 13 anos, sendo 10 deles em Canoas, afirma que, além de lembrar o massacre da Sé, o ato também tem por objetivo buscar melhor qualidade de vida para o morador de rua.

O movimento

Em dez anos de existência, o MNPR declara entre suas conquistas emblemáticas, a aprovação da Política Nacional para a População em Situação de Rua, por meio do decreto 7053/2009. Instituída em decorrência das disposições da Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS – Lei 8.742/93), a política nacional prevê, dentre outros objetivos, o desenvolvimento de ações educativas permanentes que contribuam para a “formação de uma cultura de respeito, ética e solidariedade entre a população em situação de rua e os demais grupos sociais, de modo a resguardar a observância aos direitos humanos”, além da implantação de Centros de defesa dos direitos humanos para a população em situação de rua, prevendo também a participação da referida população no Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da Política Nacional da População em Situação de Rua.
O que diz a Prefeitura
Consultada por OT, a Prefeitura informou que o albergue municipal possui espaço para 54 pessoas, sendo 36 vagas masculinas, 12 femininas e 6 vagas no quarto da diversidade. Sobre o assunto, a administração municipal diz ainda: “As portas abrem às 19 horas, para pernoite, e as pessoas podem permanecer até às 7 horas do dia seguinte. Elas recebem material de higiene e uma refeição completa, além do café da manhã. Havendo necessidade, permanecem por mais tempo para atendimento de saúde. Há uma flexibilidade no tempo, baseada numa entrevista feita pela equipe de funcionários do albergue municipal”.
A respeito do ato realizado no dia 29, a prefeitura diz: “Durante o ato promovido, nesta quinta-feira, 29, pelo Movimento Nacional da População de Rua em frente à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o secretário Marcelo Bósio dirigiu-se ao grupo para ouvir suas reivindicações. Estavam reunidas cerca de 30 pessoas, sendo que de Canoas eram apenas 4. Naquele momento, a maioria dos manifestantes se afastou. Uma representante de Canoas questionou sobre a exoneração de uma funcionária da SMS. O secretário explicou que iria tratar de políticas públicas e não personalizar a conversa”. A administração municipal lembrou ainda que foi questionada recentemente por OT sobre o caso desta funcionária e concluiu a nota dizendo: “Novamente, a SMS afirma ao OT que as alterações realizadas tratam-se, tão somente, de processos de trabalho e de resultado de metas”.

Manifestação dos moradores de rua. Foto: Bruno Lara/OT

Manifestação dos moradores de rua. Foto: Bruno Lara/OT

Continuar a ler
Clique em Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comunidade

Prêmio Picucha Milanez 2024 será entregue no dia 7 de março; veja quem são as homenageadas

Redação

Publicado

em

Prêmio Picucha Milanez 2024 será entregue no dia 7 de março; veja quem são as homenageadas

A Câmara de Vereadores de Canoas irá promover na próxima quinta-feira, 7, a entrega do Prêmio Picucha Milanez, concedido pelo Legislativo canoense a mulheres que tenham se destacado em suas áreas de atuação. Serão 10 agraciadas na cerimônia alusiva ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março.

A premiação

Instituído em 1997, por decreto legislativo, é conferido anualmente pela Câmara Municipal de Canoas a mulheres que tenham se destacado em sua área de atuação ou meio social.

O Prêmio recebeu o nome Picucha Milanez para homenagear Maria Filomena Rumi Milanez, conhecida como “Vó Picucha”, falecida em 1973.  Uruguaia, nascida em Rivera, em 1888, ela estabeleceu residência onde hoje é o município de Canoas, aos sete anos de idade, juntamente com sua mãe. Aos 19 anos, casou-se com Fioravante Milanez. Picucha se destacou na luta pela construção do Hospital Nossa Senhora das Graças e pelo trabalho em favor de crianças carentes

Homenageadas

– Amanda Quadros de Oliveira – indicada pela bancada do AVANTE.

Christiane Costa de Oliveira – – indicada pela bancada no NOVO.

Gisele Uequed – indicada pela bancada do PT.

Gislaini I. dos Santos Zottis – indicada pela bancada do MDB.

– Capitã Júlia Marmentini Calgaro – indicada pela bancada do Republicanos.

Luciane Bertoletti – indicada pela bancada do Partido da Renovação Democrática.

Maria Rosa Almeida– indicada pela bancada do Partido Solidariedade.

Mirian Rodrigues da Silva Soares – indicada pela bancada do Partido Progressista.

Mônica Ulrich – indicada pela bancada do Partido Verde PV.

Vera Siqueira Santos – indicada pela bancada do PL.

 

Continuar a ler

Comunidade

IMAGENS: Cachorra é levada da frente de condomínio no centro de Canoas

Redação

Publicado

em

Os tutores estavam em frente ao condomínio quando a cachorrinha da raça Lulu da Pomerania se afastou, e quando eles foram procurar, não a encontraram mais.

Tristeza, preocupação e desespero tomaram conta quando a tutora não a encontrou. Buscando imagens das câmeras de segurança da rua, ela identificou que uma mulher a levou e, provavelmente, embarcou em um ônibus em direção a Nova Santa Rita.

Se ela foi furtada ou resgatada por esta mulher, não se sabe, mas a família está desesperada atrás da cachorrinha. Veja as imagens abaixo e se tiver informações, pode entrar em contato com o jornal O Timoneiro pelo e-mail redacao.ot@gmail.com.

Continuar a ler

Comunidade

Moradores da rua Rio de Janeiro reclamam de galhos caídos e buracos na via

Redação

Publicado

em

Moradores da rua Rio de Janeiro reclamam de galhos caídos e buracos na via – Foto: O Timoneiro

Após divulgação do Choque de Limpeza, realizado pela Prefeitura de Canoas desde a segunda-feira, 12, após temporal do dia 16 de janeiro, que provocou quedas de árvores, galhos e entulho pelas ruas da cidade, moradores da rua Rio de Janeiro, no bairro Mathias Velho, reclamam que o problema não foi resolvido na via.

Galhos caídos rua Rio de Janeiro - Foto: O Timoneiro

Galhos caídos rua Rio de Janeiro – Foto: O Timoneiro

De acordo com a Prefeitura, o serviço foi intensificado e até terça-feira, 13, foram 7.160 toneladas retiradas, o que representa cerca de 906 cargas de caminhão. A força-tarefa foi operada pelas Secretaria de Serviços Urbanos, Meio Ambiente e Obras, além das subprefeituras.

Reclamações de moradores

Moradora da rua há 34 anos, Elaine Lopes conta que a rua, que é uma das principais do bairro, está abandonada há muitos anos. “Nunca presenciei nenhum recapeamento de asfalto, que está cheio de remendos, além do mato que cresce em terrenos baldios e muito lixo”.

Buraco na rua Rio de Janeiro - Foto: O Timoneiro

Buraco na rua Rio de Janeiro – Foto: O Timoneiro

Ainda de acordo com a canoense, os galhos caídos no temporal ainda não foram removidos do local até o momento.

O que diz a Prefeitura

A reportagem de O Timoneiro entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura, que explicou que, a respeito dos entulhos, agentes da subprefeitura estão atuando no bairro e ainda “nesta semana devem remover os resíduos na Rio de Janeiro e em toda a ‘entrada’ da Mathias’”.

De acordo com a nota, estão no cronograma semanal: ruas São Paulo, Sarmento Leite, Itabaiana, D. Federal, Paraíba, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Padre Réus, Guaporé e Missões.

Leia também: Mais de 7 mil toneladas de entulho foram retiradas das ruas desde o temporal de janeiro
Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm