Marco Leite: “O Cosmopolita vem aí”

Por Marco Leite

O Cosmopolita vem aí

O Cosmopolita Amadeu Mota, um português, desses aventureiros cidadãos do mundo, viajante que aportou em Canoas, em 1962, para aqui se estabelece com o famoso Café do Amadeu. Nosso cosmopolita era uma pessoa forte, de acentuada capacidade de adaptação a diferentes hábitos culturais e modos de vida. Coisa bem características de viajantes, sonhadores e conquistadores.

Pois no próximo dia 9 de setembro,  Avenida Victor Barreto com a Fioravante Milanez, o antigo Café Bar do Amadeu dará lugar ao Cosmopolita, uma justa homenagem ao “Seu Amadeu”.  Os novos proprietários da Casa, empresários Bruno da Silva e Gilberto J. Manfroi  fizeram questão de manter as tradições do antigo café. Claro que com a modernização que o mercado exige, aliás, a reforma foi grande e está ficando uma maravilha. O estabelecimento abrirá sempre às 6 horas e atenderá os freqüentadores até  às 22 horas.

A ideia do Cosmopolita é muito mais que uma homenagem ao seu Amadeu, é principalmente um convite ao “sofisticado”, que é tradição desses viajantes e cidadãos do mundo. Além do tradicional café e seu vasto cardápio, o Cosmopolita quer fazer parte da história de nossa cidade e contar para todos que está fazendo parte disso tudo. Você está convidado a participar dessa galeria de Cosmopolitanos e tenha certeza isso ficará emoldurado para todos verem e lembrarem.

O Cosmopolita é de vocês, esse era o sonho do “Seu Amadeu”, e agora é dos novos administradores.  Eles estão cheio de planos, e para isso mantiveram e deram treinamentos a todos os empregados da casa, pois dizem ser a garantia da qualidade, principalmente do Café.

Quem irá capitanear o Cosmopolita no dia-a-dia é Bruno Silva, ele tem 30 anos, nasceu Esteio, mas mora em Canoas desde seu  primeiro dia de vida, criado pelos avós maternos.

Começou trabalhar aos 14 anos plantando e vendendo “radite” e outros produtos coloniais, as vendas eram feitas de porta em porta, nos bairros  Harmonia e Mathias Velho. Essas tarefas fomentaram seu lado de comerciante e que agora, junto com Gilberto, irá explorar a magia do ramo da gastronomia e do bem servir, sucessos aos dois.

Espaço Amadeu

Uma das principais metas de Gilberto e Bruno era de manter viva a memória do português Amadeu Mota amigo de todos os canoenses. “Para isso foi criado um lugar exclusivo no Cosmopolita, o Espaço Amadeu Mota”, destinado aos tradicionais frequentadores do local, – que graças a Deus me incluo a eles – com isso manter a tradição e perpetuar o nome do tradicional cidadão e fundador do Café.

Quem conhece e frequenta o local sabe, somos recebidos com o melhor café e informações, pois sempre têm a disposição os principais jornais da cidade e da capital, como: O Timoneiro, Diário de Canoas, Correio do Povo, Diário Gaúcho, entre outros.

Munidos de informações gerais o debate parte para o espaço reservado e a discussão começa, tendo sempre como principais assuntos o esporte, cultura, economia, política. Todos passamos a ser os “entendidos” e, a conversa rola solta, com causos e histórias de nossa querida Aldeia Canoas. Histórias que se repetem desde que o Café era ainda na Tiradentes e se chamava “Café Imperial”.

A filosofia do Cosmopolita é manter a essência original do café, que é feito com o sabor da amizade e da tradição.

Um resumo da origem do Café do Amadeu

Falecido em 2018, com 79 anos, o Seu Amadeu era uma das figuras mais ilustres de nossa cidade. Foi o dono de um dos primeiros bares de Canoas, o Amadeo – fundado em 1962 e localizado onde era o “Café Imperial”, na Victor Barreto com a Tiradentes (Calçadão). Em 2005 mudou-se para a Victor Barreto, 2648, esquina Fioravante Milanez e não perdeu sua essência e tradição, assim levou consigo seus clientes fiéis e, é onde se encontra até hoje.

Com o falecimento de Amadeu, o Café Bar Amadeu, mais estruturado para o deleite dos seus históricos e novos frequentadores, passou a ser dirigido por seu filho Amadeu Leandro da Mota e que agora passa a chamar-se Cosmopolita e dirigido pelos empresários Bruno da Silva e Gilberto J. Manfroi.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here