“Por Mim” é lançado visando inserir mulheres no mercado de trabalho

Foi lançado oficialmente, no dia 1º de agosto, mês em que a Lei Maria da Penha completa 13 anos, o Programa Por Mim, desenvolvido pela Prefeitura de Canoas, em parceria com o Poder Judiciário e com a iniciativa privada, cujo objetivo é promover a autonomia financeira de mulheres que sofrem violência doméstica, inserindo-as no mercado de trabalho através de vagas disponibilizadas pelas empresas parceiras.

A vice-prefeita de Canoas, Gisele Uequed, é uma das idealizadoras do Por Mim, e destaca que o projeto foi elaborado em conjunto com atores da sociedade, para tornar a iniciativa uma política pública de longo prazo. “Oportunizar e possibilitar o início de um ciclo de empoderamento delas, com a reapropriação de suas vidas. O programa também visará estimular a denúncia contra os agressores”, explica Gisele.

O Por Mim já conta com a parceria de três empresas da área tecnológica, que estão instaladas no Parque Canoas de Inovação (PCI): Exatron, Novus e TCS. Os empregadores que integram a iniciativa se comprometem com os princípios de empoderamento das mulheres, com a igualdade de gênero e com os cuidados necessários que mulheres vítimas de violência necessitam.

Parceira do projeto, a juíza da Vara do Juizado da Violência Doméstica de Canoas, Fabiana Pagel da Silva, destaca que “é necessário considerar que não são apenas fatores culturais que mantêm a mulher no ciclo da violência. Há aspectos financeiros, psicológicos e familiares. O Por Mim atenderá a este anseio de dar condições financeiras de escolha às mulheres, para que, então, dona de suas possibilidades econômicas, elas possam estar livres para escolher e trilhar seu futuro”.

Como vai funcionar?

A mulher em situação de violência doméstica e familiar poderá ser integrada ao Programa Por Mim a partir do encaminhamento do Poder Judiciário. Para isso, a vítima terá que realizar a denúncia contra o agressor. Além disso, ela deve estar em acompanhamento das profissionais do Centro de Referência da Mulher Patrícia Esber, de Canoas. Em seguida, ocorre o encaminhamento à entrevista de emprego em uma das vagas do Programa. As candidatas passarão por processo seletivo diferenciado, com apoio da equipe técnica da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) e da Diretoria de Políticas para as Mulheres, que é vinculada à Secretaria de Direitos Humanos e Participação Social (SMDHPS).

Contato

Para mais informações, dúvidas e adesão de novas empresas envie um e-mail para [email protected] ou pelo telefone: (51) 3427-1902.