Conecte-se conosco

header-top



 




 

20/05/2024
 

Enchente 2024 Canoas

Canoas é a cidade com maior número de pessoas em abrigos no RS

Redação

Publicado

em

Canoas tem menos de 3,2% da população do Rio Grande do Sul. Tem 347.657 habitantes, em um Estado que tem mais de 10,8 milhões de pessoas. Ainda assim, sendo a terceira cidade mais populosa do RS, e com mais de 60% do seu território afetado pelas enchentes que atingem o Estado, os canoenses são 27% do total de pessoas em abrigos por consequência da catástrofe climática, com 18.940 pessoas, segundo dados da Prefeitura de Canoas das 19h desta terça-feira, 14.

A informação está disponível em uma plataforma que o governo do Rio Grande do Sul disponibilizou na internet. O documento dá uma noção do desafio que Canoas enfrenta neste momento.

Produzida pelo Escola de Desenvolvimento Social do Rio Grande do Sul, a ferramenta contém dados atualizados sobre os cerca de 830 abrigos que estão funcionando em 93 cidades gaúchas. Até as 14h30 de hoje, esses espaços já tinham recebido 79.494 desabrigados ao redor do Estado.

Cidade mais populosa do RS, com pouco mais de 1,33 milhão de habitantes, Porto Alegre contabilizava 14.313 pessoas espalhadas por 167 abrigos, o que representa 18% do total de abrigados de todo o Rio Grande do Sul. Já a segunda cidade mais populosa, Caxias do Sul, que tem 463.501 habitantes e decretou estado de calamidade pública em 2 de maio, contabiliza apenas 42 pessoas desabrigadas.

Em conjunto, a região metropolitana de Porto Alegre responde por 60,67% do total de pessoas em abrigos. Além de Canoas e Porto Alegre, isso compreende Guaíba, Gravataí, Cachoeirinha, Sapucaia do Sul, Eldorado do Sul, Esteio, Nova Santa Rita, Viamão e Alvorada.

Ainda em termos regionais, quase 28% das pessoas afetadas pela tragédia ambiental que tiveram que ir para abrigos estão nos vales dos Sinos (17.403) e do Taquari (4.739). Só na cidade de São Leopoldo, no Vale dos Sinos, ao menos 13.907 chegaram a ser levadas para um dos 93 abrigos em funcionamento, o que corresponde a quase 80% de todos os desabrigados daquela região.

Segundo a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, a ferramenta será atualizada diariamente, com dados fornecidos pelas prefeituras. De acordo com o secretário adjunto da pasta e coordenador do Observatório Social da EdSocial, Gustavo Saldanha, a plataforma dá mais transparência às informações relativas aos abrigos.

“O monitoramento das instalações vem sendo feito desde o segundo dia dos eventos climáticos, com o objetivo de identificar a quantidade de municípios que possuem abrigos e o total de abrigos, bem como uma noção do número de pessoas que estão nestes abrigos. O objetivo é termos a noção da dimensão e da localização desses espaços”, comentou Saldanha à Agência Brasil.

Enchente 2024 Canoas

Estado discute reposição de equipamentos para o HPS de Canoas

Redação

Publicado

em

A Secretaria Estadual da Saúde já discute como reequipar o Hospital de Pronto-Socorro de Canoas (HPSC), alagado durante a enchente das últimas semanas. A titular da pasta, Arita Bergmann, visitou o município no sábado, 18.

A secretária destacou que o governo já conta com um levantamento dos equipamentos perdidos, que poderão ser substituídos por meio de doações de hospitais de outros estados para a rede de saúde do Rio Grande do Sul.

“Precisamos também de um projeto de reforma. Ainda não sabemos se o hospital vai ficar no mesmo lugar ou mudar. Isso vai levar um tempo para ser estruturado, mas já pensamos em possibilidades para garantir os equipamentos”, explicou.

Em reunião com o secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta, Arita também discutiu a possibilidade de reequipar o Hospital Universitário, na Ulbra, onde esteve durante a visita. Na passagem por Canoas, ela ainda conheceu o hospital de campanha montado na Ulbra para atender a população, principalmente os afetados pelas enchentes.

Instalado no último dia 5, o hospital é responsável pelo atendimento diário de 200 pessoas em regime de 24 horas por dia. A equipe é de 65 profissionais – incluindo clínicos gerais, pediatras, emergencistas e os funcionários da enfermagem, entre outros.

“O atendimento é para todo o município de Canoas, então temos a equipe volante que passa nos abrigos, expandindo o trabalho do hospital de campanha”, explicou a coordenadora da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS), Juliana Lima de Araújo.

De acordo com a secretária estadual, o primeiro desafio em uma situação de emergência é salvar vidas. “Agora, estamos em um segundo momento, de começarmos a ver o que é possível fazer para restabelecer o funcionamento da rede de saúde e o que podemos programar para o futuro.”

Continuar a ler

Enchente 2024 Canoas

Quem deve procurar o CRAS para ter acesso aos programa sociais criados para as famílias atingidas pelas enchentes

Redação

Publicado

em

Quem deve procurar o CRAS para ter acesso aos programa sociais criados para as famílias atingidas pelas enchentes
Após uma manhã de confusão e reclamações de canoenses que ficaram horas numa fica no CRAS do Guajuviras neste domingo, 19, a Prefeitura de Canoas lançou uma nota reforçando que só devem comparecer ao CRAS.
De acordo com o texto, são os moradores que ainda não possuem o CadÚnico e estão habilitados a participar do programa, ou seja, famílias de baixa renda que ganham até meio salário mínimo por pessoa ou até três salários mínimos de renda mensal total. A população que já possui cadastro não precisa fazer atualização.Confira os programas sociais já confirmados pelo Governo do Estado e quem está apto a participar:

Programa Volta por Cima

Para o usuário ter acesso ao Programa, já deve estar inscrito no Cadastro Único e possuir renda per capita de até R$ 218,00. O Governo do Estado disponibilizará uma única parcela de R$ 2.500,00. Todas as família com esse perfil e já cadastradas no CadÚnico em Canoas estão tendo seus dados informados automaticamente para o Governo do Estado.

PIX SOS Rio Grande do Sul

Para ser contemplada, a família não pode ter renda superior a três salários mínimos (R$ 4.236,00), nem ter sido beneficiada pelo programa Volta Por Cima. O Governo do Estado através do Comitê Gestor do PIX definiu que serão destinados R$ 2 mil por família afetada.

*Cada família só pode receber um dos benefícios

A Prefeitura de Canoas aguarda mais informações sobre os programas do Governo Federal.

Continuar a ler

Enchente 2024 Canoas

Limpeza de áreas atingidas pela enchente deve iniciar na segunda-feira

Redação

Publicado

em

A Prefeitura de Canoas anunciou que, na segunda-feira, 20, devem começar os trabalhos para limpeza das áreas atingidas pela enchente na cidade.

A operação começará pelos bairros São Luís, Mato Grande e Fátima, onde o nível das águas já recuou o suficiente para possibilitar o serviço.

Nas demais regiões, a administração municipal segue monitorando a altura da cheia, para que os locais também passem por limpeza.

Para intensificar o serviço, a Prefeitura realizou a locação emergencial equipamentos pelo prazo de 90 dias.

Também foi assinado um contrato para a locação de 31 motobombas, que ajudarão na retirada das águas de todo o lado oeste da cidade.

Essas bombas ficarão à disposição da Prefeitura por 30 dias, a contar da chegada de cada uma.

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm