Conecte-se conosco

header-top






 

18/06/2024
 

Saúde

Funcionários do HU de Canoas começam a receber pendências e têm promessa de pagamento do salário de fevereiro ainda nesta quarta-feira

Redação

Publicado

em

Hospital Universitário de Canoas paga salários e regulariza situação com fornecedores

De acordo com a Prefeitura de Canoas, começaram a ser colocadas em dia as pendências financeiras do Hospital Universitário de Canoas (HU), além disso, a atual gestão garantiu o pagamento em dia da folha salarial de fevereiro, de aproximadamente R$ 6 milhões. Os depósitos iniciaram ainda na manhã desta quarta-feira, 6, e seguirão ao longo do dia.

“Começamos a regularizar os débitos com fornecedores, como o consumo de gás, a nutrição e efetuar os créditos do complemento do piso da enfermagem, que já está na conta desses servidores. Com transparência, responsabilidade e agilidade, garantimos os pagamentos, contornando mais um problema herdado da desastrosa gestão Funam, que trouxe prejuízos assistenciais e financeiros para o Município”, pontua o secretário da Fazenda e interventor no HU, Luis Davi Vicensi.

Pagamentos atrasados

Os atrasos com fornecedores teriam resultado do bloqueio da conta corrente da instituição de saúde desde o dia 19 de fevereiro, e o pagamento do complemento do piso da enfermagem, correspondente a janeiro, já havia sido depositado para o hospital, mas acabou sendo retido.

Diante dos desafios impostos pela situação, o Executivo adotou medidas administrativas cabíveis para regularizar os compromissos financeiros e garantir a quitação da folha mensal dos funcionários, como habitualmente ocorre no quinto dia útil.

“A busca de soluções da Prefeitura é, justamente, para não haver impactos negativos para a área assistencial, nem suspensões em atendimentos. Muito embora, por transparência, o hospital tem dado publicidade ao bloqueio enfrentado”, esclarece Luis Davi. Ele ainda completa: “além de rodar os pagamentos dos funcionários, começamos a colocar em dia os débitos com os fornecedores”.

Funam

Ainda conforme o texto do governo municipal, o bloqueio da conta do hospital resulta de problemas relacionados à antiga gestora do hospital, a Fundação Educacional Alto Médio São Francisco (Funam), que se tornou ré em uma ação trabalhista no Espírito Santo.

Desde maio de 2022, a Prefeitura realiza a gestão do HU, enquanto faz nova licitação para a seleção de empresa gestora.

“As ações, que estão tramitando na justiça por parte do hospital pedindo o desbloqueio, objetivam a devolução dos valores retidos, de cerca de 1,5 milhão, e para que não haja mais a indisponibilização da conta”, explica o secretário.

A Prefeitura continua trabalhando para liberar a conta e, assim, restabelecer de forma definitiva a situação financeira da instituição de saúde.

 

Saúde

Entenda como funciona a vacinação contra a pólio

Redação

Publicado

em

Símbolo da vacinação no Brasil, o personagem Zé Gotinha surgiu pela primeira vez no fim da década de 80, encabeçando a luta pela erradicação da poliomielite nas Américas. Na época, a doença, provocada pelo poliovírus selvagem, só podia ser prevenida por meio de duas gotinhas aplicadas na boca das crianças.

O esquema de vacinação atual, entretanto, vai além da vacina oral. Além disso, utiliza ainda doses injetáveis para combater a chamada paralisia infantil.

De acordo com esquema divulgado pelo Ministério da Saúde, as três primeiras doses contra a pólio são injetáveis e devem ser aplicadas aos 2 meses, aos 4 meses e aos 6 meses de vida, conforme previsto no Calendário Nacional de Vacinação.

Em seguida, devem ser administradas mais duas doses, conhecidas como doses de reforço, por via oral: uma aos 15 meses de vida e a última, aos 4 anos.

Por esse motivo, a orientação da pasta é que, anualmente, todas as crianças menores de 5 anos sejam levadas aos postos de saúde durante a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite para checagem da caderneta e atualização das doses, caso haja necessidade.

Mesmo as crianças que estão com o esquema vacinal em dia, mas na faixa etária definida pela pasta, devem receber as gotinhas ou doses de reforço.

Campanha

Este ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite começou no último dia 27 e termina nesta sexta-feira, 14. Estados e municípios, entretanto, podem prorrogar a campanha em casos de baixa adesão.

A meta do Ministério da Saúde, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é imunizar pelo menos 95% do público-alvo – cerca de 13 milhões de crianças menores de 5 anos.

Gotinha com dias contados

A partir de 2024, o Brasil passa a substituir gradativamente a vacina oral contra a pólio pela dose injetável, versão inativada do imunizante.

Com a mudança, a vacina injetável, já utilizada nas três primeiras doses do esquema vacinal contra a pólio, será disponibilizada também como dose de reforço aos 15 meses.

A segunda dose de reforço, até então administrada aos 4 anos, deixará de existir.

Em nota, o ministério reforçou que a atualização não representa o fim imediato das gotinhas, mas um avanço tecnológico para maior eficácia do esquema vacinal. A dose oral deve ser extinta após período de transição.

Casos

Dados do ministério indicam que, desde 1989, não há notificação de casos de pólio no Brasil. As coberturas vacinais contra a doença, entretanto, sofreram quedas sucessivas ao longo dos últimos anos. Em 2022, por exemplo, a cobertura ficou em 77,19%, longe da meta de 95%.

Continuar a ler

Saúde

Unidade de Saúde e Farmácia Básica CAIC, em Canoas, abrem para atendimento no sábado

Redação

Publicado

em

Unidade de Saúde e Farmácia Básica CAIC, em Canoas, abrem para atendimento no sábado

A Unidade de Saúde (US) e a Farmácia Básica CAIC estarão abertas neste sábado, 15. Na US, será oferecido atendimento médico e odontológico, além de vacinação geral.

O serviço funciona das 8h às 17h. Já na Farmácia, a população pode fazer a retirada de medicamentos, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Confira os endereços:

Unidade de Saúde CAIC
Rua 21 de Março, 100 – Guajuviras

Farmácia Básica CAIC
Rua 21 de Março, 100 – Guajuviras

 

Continuar a ler

Saúde

Hospital de Campanha ao lado do HU passará a operar no bairro Guajuviras

Redação

Publicado

em

Hospital de Campanha ao lado do HU passará a operar no bairro Guajuviras - Foto: Guilherme Pereira

O Hospital de Campanha que ficava ao lado do Hospital Universitário terá um novo endereço nos próximos dias.

Após reunião entre representantes do Ministério da Saúde e da Secretaria Municipal de Saúde, ficou acertado que a unidade passará a operar no bairro Guajuviras, tendo em vista uma redução nos atendimentos de 75%.

Equipes da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS) farão a desmontagem da estrutura, que será levada para o novo espaço, onde será higienizada, desinfetada e reabastecida.

Mudança em breve

A reabertura deve ocorrer nos próximos dias. Será mantido o atendimento clínico e pediátrico por 24 horas.

Ao todo, desde 5 de maio, quando iniciou o funcionamento, o Hospital de Campanha da Força Nacional do SUS de Canoas atendeu 4,3 mil pessoas.

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm