CAOS NA SAÚDE: Pediatras do HU e UPA Rio Branco pedem demissão em massa

Divulgação SIMERS

De acordo com anúncio feito no final da tarde desta quarta-feira, 8, pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), a partir das 19h de hoje, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Rio Branco, em Canoas, não terá mais atendimento pediátrico. Os médicos teriam pedido demissão em massa devido à falta de retaguarda para o encaminhamento dos pacientes graves que chegam ao local.

Ainda segundo o texto, o Simers esteve na UPA e conversou com a direção técnica, as duas pediatras que ainda cumpriam o plantão e com representantes da gestão, atualmente realizada pela Biogesp (Associação de Gestão e Execução de Serviços Públicos e Sociais). Segundo as informações obtidas pelo sindicato, não é possível manter a assistência sem poder contar a emergência pediátrica do Hospital Universitário, onde os pediatras também pediram demissão devido à falta de medicamentos e insumos.

“Ouvimos da Biogesp que a Emergência Pediátrica da UPA Boqueirão está 85% acima da sua capacidade de assistência. Portanto, como os profissionais vão garantir um atendimento com qualidade e segurança em tais condições e sem ter para onde encaminhar os casos graves?”, reforça a diretora do Simers, Anice Metzdorf.

A dirigente ressalta que é fundamental a Prefeitura de Canoas garantir a retaguarda para os pequenos pacientes e, dessa forma, promover as condições para que os médicos possam exercer as suas funções e evitar que ocorra o mesmo esvaziamento de pediatras na UPA Boqueirão, a única que restou com assistência em Emergência Pediátrica para os canoenses.

“Sem uma ação concreta dos gestores da Saúde, o município com a segunda maior arrecadação do Estado corre sérios riscos de ficar sem nenhum local para o atendimento em Emergência Pediátrica”, reforça Anice.

Situação no HU

Na segunda-feira, 6, a Prefeitura de Canoas publicou em seu site um comunicado referente à situação no Hospital Universitário:

“A Comissão Interventora do Hospital Universitário de Canoas (HU) informa que o atendimento no Pronto Atendimento Pediátrico está temporariamente suspenso por falta de pediatra. Não estão sendo medidos esforços para a contratação e restabelecimento do serviço, que entendemos de suma importância para a nossa cidade. Trabalhamos com a perspectiva de restabelecer o atendimento às 7h dessa terça-feira (07/06)”.

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura, mas até o momento não obteve retorno.

Atualizado às 19:29, do dia 8/06.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here