Editorial: “A intervenção da Prefeitura no Graças traz nova perspectiva”


Reconstrução

A ação da prefeitura municipal de intervenção do funcionamento do Hospital Nossa Senhora das Graças para evitar a paralisação de sua emergência e seus atendimentos, além de renovar o que o poder público já fez em 1998, no governo de Lagranha, traz uma nova perspectiva.

As dificuldades financeiras e administrativas que o hospital estava passando, mesmo com  a adoção de uma contratação de um novo administrador, não melhoraram, o que obrigou o poder público local a reatar este tipo de atitude.

Todos sabem que o “Gracinha” é uma construção da sociedade canoense, da iniciativa privada, com amplo interesse do poder público, com a gestão de seus associados, que nada recebe, e que durante estes longos anos sempre deu, muitas vezes sozinho, o amplo atendimento à cidade. A criação Pronto Socorro Municipal e do Hospital Universitário, de um certo modo reduziu o número de canoenses no Graças, mas está incluído dentro do aumento de pedidos de mais 154 municípios, cuja população, também, busca em nosso ponto de saúde, atendimento.

A intervenção é um avanço. Coloca muito recurso para tender despesas com medicamentos, pagamento de salários, honorários médicos, reconstrução de leitos, equipamentos técnicos e melhoria na perspectiva do atendimento. A intervenção é por poucos meses, mas ela traz uma nova esperança para a grande obra que é o Hospital Nossa Senhora das Graças.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here