Canoas inaugura Santuário Sincrético no dia de Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá

A Prefeitura de Canoas promoveu neste domingo, 2, dia em que se comemora Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes, a inauguração da segunda e última etapa do projeto do Santuário Sincrético, o primeiro do Brasil. O espaço fica na Praia do Paquetá e conta com 31 imagens que representam as religiões Afro-Brasileiras, Católica e Indígena esculpidas com fibra e resina e estão fixadas em uma chapa para evitar que a ação dos ventos possa danificá-las. Inaugurado inicialmente com 17 imagens em fevereiro de 2018, o local passou a contar a partir deste domingo com mais 14 imagens ilustrativas dos Orixás de Matriz Africana, de Bará a Oxalá.

Tradicional procissão e ato inter-religioso

Entre orações, cantos, agradecimentos e pedidos, a 31ª Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá mobilizou aproximadamente 5 mil canoenses na manhã deste domingo, 2. A tradicional festa iniciou às 8h com missas na Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição e na Comunidade Sagrado Coração de Jesus. Em seguida, ocorreu a caminhada e a procissão fluvial pelas águas do Rio dos Sinos, que guiou os devotos até a Praia do Paquetá.
O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, e a vice-prefeita, Gisele Uequed, também participaram da programação. Para o prefeito, além de ser uma das maiores celebrações religiosas do município, a festa de Navegantes e Iemanjá ainda demonstra o respeito com cada uma das crenças dos canoenses. “Hoje, podemos afirmar que Canoas é uma cidade que fomenta a tolerância religiosa, o respeito às diversas manifestações de fé e à diversidade cultural que formam o nosso município”, afirma Busato.
Após a chegada das embarcações na Praia de Paquetá, ocorreu a bênção dos barcos, o ato inter-religioso e a inauguração da segunda fase do Santuário Sincrético Ecológico de Canoas. O ato inter-religioso foi conduzido pelo Frei Vilson Dallagnol, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, e pelo presidente da Federação Afro Umbandista e Espiritualista do Rio Grande do Sul (Fauers), Everton Alfonsin (Caco).