Conecte-se conosco

header-top






 

18/06/2024
 

Enchente 2024 Canoas

Prefeitura garante que não confiscará doações e acrescenta explicação no decreto

Redação

Publicado

em

Os grupos de whatsapp onde tem canoense teve uma temática central hoje, e não foram os resgates e a situação dos centros de acolhimento. Só se falou no Decreto de Requisição Administrativa nº 174. Junto com o texto que dá poderes para o Executivo municipal requisitar bens para enfrentar a crise, assim como a Prefeitura de Porto Alegre e outras fizeram, ou ainda como foi feito de forma generalizada pelos executivos municipais e estaduais durante a pandemia, o estopim para a crise foi o fato da Prefeitura tentar centralizar, nos últimos dias, a doação para as pessoas que precisam em uma central na área central. E, somado a isso, o fato de funcionários da Prefeitura terem procurado os abrigos para discutir este envio para a central. Os relatos que vem de alguns abrigos é de que alguns itens foram levados para a central.

Fato é que chegaram notícia de doadores do Brasil inteiro que teriam vacilarado hoje de enviar para cá seus donativos, com receio de uma intervenção estatal que burocratizasse e dificultasse a chegada nas pessoas que mais precisam. Isto drenou energia do poder público e das entidades, fazendo com que muito tempo fosse perdido. Durante a tarde, o Prefeito Jairo Jorge garantiu em entrevista à Radio Gáucha que o decreto era para acelerar a compra de itens essenciais e de que não haveria nenhum tipo de de confisco e a Prefeitura emitiu nota dizendo ainda que o decreto teria um parágrafo explicativo acrescentado para deixar bem clara esta orientação. (leia mais abaixo)

Também a tarde, a presidente da CICS Canoas, Shirley Pannizzi, fez um vídeo em frente ao Banco de Alimentos, onde diz que a fala do Prefeito traz segurança e apela para as doações não cessem, pois são extremamente necessárias.

Leia a nota da Prefeitura de Canoas:

A Prefeitura de Canoas informa que, no dia 2 de maio, após o maior evento de chuvas da história, editou o Decreto de Requisição Administrativa nº 174, para a aquisição de cestas básicas, materiais de limpeza, higiene pessoal, ração, colchões, cobertores, entre outros itens básicos para este momento que a cidade atravessa. A Requisição Administrativa é uma forma de acelerar a compra de produtos para os mais de 150 mil canoenses que tiveram que sair das suas casas, em razão das enchentes que atingiram a cidade.

Os processos licitatórios emergenciais, normalmente, levam de 4 a 7 dias úteis para serem efetivados. Um tempo que a cidade não poderia esperar, visto a urgência da calamidade que o município enfrenta. Por isso, a Prefeitura adotou a Requisição Administrativa que, até o momento, permitiu de forma célere a aquisição de 10 mil cestas básicas, colchões, sacolas plásticas, rodos, vassouras, cobertores, mantas, toalhas de banho, lençóis, fronhas, pratos descartáveis, além de lanternas e barcos para operar na linha de frente.

Em hipótese alguma, a Requisição Administrativa se aplica a doações de pessoas físicas, instituições públicas ou privadas, instituições religiosas ou qualquer formato de doação. A modalidade de compra rápida não tem a ver com o confisco de doação, portanto, a  informação de que isso está acontecendo é uma mentira. Isso não ocorreu na cidade de Canoas.

Para que não paire dúvidas, a Prefeitura adicionará um parágrafo único explicando a natureza jurídica da Requisição Administrativa, garantindo que as informações não sejam utilizadas de forma irresponsável por aqueles que estão mais interessados na disputa política do que em salvar vidas. Desinformações como essa, levam a perda de doações, prejudicando diretamente os canoenses atingidos por essa tragédia.

Assista os vídeos:

 

Economia

Inscrições para Programa Estadia Solidária começaram nesta terça-feira, 18

Redação

Publicado

em

Inscrições para Programa Estadia Solidária começaram nesta terça-feira, 18

Iniciaram na manhã desta terça-feira, 18, as inscrições para o Programa Estadia Solidária, destinado às pessoas que abrigam entre cinco e 15 desalojados, com pagamento de R$ 100 por acolhido.

As pessoas desabrigadas ou desalojadas devem estar inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal e ser residentes da área atingida pela enchente em Canoas. As inscrições vão até 28 de junho.

Cadastro

O cadastro deve ser feito por meio de formulário disponibilizado no site da Prefeitura, neste link.

No momento da inscrição, o beneficiário deverá informar os seus dados pessoais e dos desabrigados/desalojados que estão acolhidos. É preciso preencher nome completo, data de nascimento, CPF e endereço com Código de Endereçamento Postal (CEP).

A classificação e a seleção dos beneficiários será pelo somatório de pontos de acordo com os seguintes critérios:

– Renda per capita (por pessoa):
– 0 a 10% do salário mínimo (5 pontos)
– 11% a 20% do salário mínimo (4 pontos)
– 21% a 30% do salário mínimo (3 pontos)
– 31% a 40% do salário mínimo (2 pontos)
– 41% a 50% do salário mínimo (1 ponto).
– Um ponto por cada filho em idade escolar (de 0 a 17 anos)
– Idoso (1 ponto)
– Pessoa com Deficiência (PcD) sem Benefício de Prestação Continuada (BPC) : 2 pontos.
– Para quem tem BPC, 1 ponto.
– Desempregados (3 pontos)
– Mulheres chefes de família (5 pontos)
– Não possuir nenhum outro benefício social (5 pontos)

Auxílio por um ano

O auxílio será concedido pelo período máximo de um ano. O beneficiário deverá atualizar o número de abrigados em sua residência a cada três meses.

Os créditos deverão ser utilizados exclusivamente para a aquisição de alimentação, medicamentos, gás de cozinha, mantimentos para pets e higiene pessoal.

A Prefeitura de Canoas poderá realizar vistoria nos imóveis indicados, em caso de identificação que a residência não se encaixa nas condições estabelecidas.

 

Continuar a ler

Enchente 2024 Canoas

Inscrições para o Programa Auxílio Canoense Reconstrução abertas

Redação

Publicado

em

Programa Auxílio Canoense Reconstrução

As inscrições para o Programa Auxílio Canoense Reconstrução começam nesta segunda, 17. A iniciativa oferece cinco parcelas de R$ 400 para 5 mil pessoas afetadas, inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). As inscrições devem ser feitas pelo sistema disponível no site da Prefeitura. Para acessar o formulário, clique aqui.

Critérios de Seleção

A classificação dos beneficiários será baseada em um sistema de pontos, conforme os seguintes critérios:

  • Residente na área atingida pela enchente em Canoas: 10 pontos
  • Renda per capita:
  • 0 a 10% do salário mínimo: 5 pontos
  • 11% a 20% do salário mínimo: 4 pontos
  • 21% a 30% do salário mínimo: 3 pontos
  • 31% a 40% do salário mínimo: 2 pontos
  • 41% a 50% do salário mínimo: 1 ponto
  • Filhos em idade escolar (0 a 17 anos): 1 ponto por filho
  • Idoso: 1 ponto
  • Pessoa com Deficiência (PcD) sem BPC: 2 pontos; com BPC: 1 ponto
  • Desempregados: 3 pontos
  • Mulheres chefes de família: 5 pontos
  • Não possuir nenhum outro benefício social: 5 pontos

Condições para Permanência

A permanência no programa exige um dia de trabalho na Frente Emergencial de Limpeza do município, coordenada pela Prefeitura. O pagamento do auxílio será realizado na data da prestação das atividades, via PIX ou cartão magnético, com chave do titular beneficiário. Alimentação será fornecida no dia da atividade.

Para mais informações, consulte o Decreto 256 2024.

Continuar a ler

Enchente 2024 Canoas

Canoas tem menos danos pelas chuvas com plano de contingência e forças-tarefas

Redação

Publicado

em

Canoas tem menos danos pelas Chuvas com plano de contingência e forças-tarefas

Com a previsão da chuva intensa, forças-tarefas foram mobilizadas nas ruas e um plano de contingência foi realizado. O foco principal foi nas Casas de Bombas e no sistema de drenagem pluvial. Diversas equipes trabalharam no atendimento de ocorrências durante o final de semana.

Ações Preventivas

Equipes de limpeza realizaram ações preventivas, focando na microdrenagem da cidade. Bocais de lobo e locais com risco de alagamento foram limpos para evitar que entulhos e materiais da enchente de maio obstruíssem a captação das águas da chuva.

Atendimentos Imediatos

Na tarde de domingo, 16, residências na rua Primeiro de Março, na Vila Real, e na rua Bartolomeu de Gusmão, no bairro Fátima, sofreram alagamentos. As equipes que já estavam nas ruas prestaram atendimento e realizaram desobstruções nos locais.

Entre sábado à tarde e domingo de manhã, a Defesa Civil não encontrou pontos com lâminas de água expressivas que representassem riscos aos imóveis.

Volumes de Chuva

No sábado, 15, a partir das 16h, pancadas de chuva variaram de fracas a moderadas. De acordo com o Escritório de Resiliência Climática e Defesa Civil de Canoas (Eclima), até as 17h de domingo, 16, os volumes acumulados chegaram a 83,1 mm em 26 horas. Durante 17 horas de domingo, o acumulado foi de 65,4 mm.

Abrigos e Pontos de Referência

Subprefeituras abriram oito pontos de referência, e aproximadamente 70 pessoas foram encaminhadas para abrigos municipais por orientação da Defesa Civil ou por vontade própria.

Canal de Comunicação SOS Canoas

A Prefeitura de Canoas mantém o canal WhatsApp SOS Canoas (51 3236-2000) disponível para a comunidade. A ferramenta possui três funcionalidades: pedidos de novo abrigamento, solicitação de resgate e informações sobre pontos de alagamento. O número recebe apenas mensagens, não ligações.

Continuar a ler
publicidade

Destaques

Copyright © 2023 Jornal Timoneiro. Developed By Develcomm