Vereadores decidem aprovar PPP da Corsan

Em sessão desta terça-feira, 2 de junho, a polêmica proposta de Parceria Público-Privada (PPP) da Corsan voltou a ser pauta na Câmara Municipal. O projeto, que envolve o investimento de R$ 9,08 bilhões em diversas cidades da região, gerou expectativa para votação, que teve diversos adiamentos e dividiu opiniões no Legislativo Municipal.

Nesta terça-feira, ela foi finalmente votada e aprovada com 16 votos a 5.

Dos municípios envolvidos, apenas Canoas ainda não havia votado a PPP. A iniciativa busca elevar a cobertura de esgotos para 87,3% em até 11 anos em Alvorada, Viamão, Gravataí, Cachoeirinha, Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, Guaíba e Eldorado do Sul.

Projeto de Lei

No documento enviado à Câmara como justificativa para a aprovação do projeto, a Prefeitura ressalta que estão programados cerca de R$ 394,4 milhões de reais em investimentos específicos para Canoas, beneficiando mais de 227 mil imóveis. O texto também estima a geração de 7,8 mil empregos, de forma direta e indireta na cidade com a contribuição na despoluição dos mananciais que banham a cidade, em especial o rio dos Sinos e seus afluentes no âmbito de Canoas. Ainda, segundo a Prefeitura, a meta é ampliar de 28% para 90% a cobertura com coleta e tratamento de esgoto em um prazo de 11 anos, o que seria feito em mais de 40 anos sem a PPP. Segundo a Prefeitura, os benefícios se estendem à área do Meio Ambiente, da Saúde e da Economia, uma vez que o projeto vai promover a despoluição dos rios, reduzir doenças de veiculação hídrica, gerar renda e emprego durante as obras e, com a implantação das redes de esgoto, valorizar imóveis.

Veja como votaram os vereadores:

A favor

Marcos Vinicius Machado – Quinho (PDT), DJ. Cabeção (PDT), Marcio Freitas (PDT), Cris Moraes (PV), Juarez Hoy (PTB), Braúlio – Sargento Santana (PTB), Linck (MDB), José Carlos Patricio (PSD), Canhoto (SD), Betinho do Cartório (PTB), Eric Douglas (PTB), Aloíso Bamberg (PCdoB), Gilson Oliveira (PP), César Mossini (MDB).

Contra

Dário Silveira (PDT), Maria Eunice (PT), Emilio Neto (PT), Ivo Fiorotti (PT), Pateta (PP).