Secretária de Saúde de Nova Santa Rita é presa na Operação Anamnese

Divulgação Polícia Civil RS

Foi presa, na manhã desta terça-feira, 14, a secretária de Saúde de Nova Santa Rita, Ana Paula Macedo, em sua residência, em Dois Irmãos, por suspeita de participação em uma fraude milionária no período em que trabalhava na secretária de Saúde de Estância Velha.

Foram cumpridos, ao todo, oito mandatos de prisão, dentre eles o da ex-secretária de Saúde de Estância Velha, Eloise Gernhardt, nas cidades de Novo Hamburgo, Dois Irmãos e Mostardas.

Conforme os delegados Vinicios do Valle e Max Otto Ritter, o inquérito policial, que foi instaurado no segundo semestre de 2018, investiga irregularidades na prestação de serviços médicos no município de Estância Velha. “Os serviços não teriam sido prestados ou foram parcialmente executados pela empresa contratada, porém pagos integralmente e de modo indevido pelo executivo municipal, por intermédio da Secretaria da Saúde local”, explicaram os delegados.

Os crimes teriam relação com a empresa Previne, durante a gestão do empresário anterior. A Polícia Civil investiga possíveis cobranças de exames de imagem no valor aproximado de R$ 2 milhões, que teriam sido pagos à empresa no período.

A Operação contou com a participação de 60 policiais civis.

A Prefeitura de Nova Santa Rita lançou uma nota em que esclareceu:

“A respeito da Operação Anamnese, da Polícia Civil, e que resultou na prisão da servidora Ana Paula Macedo, que ocupava o cargo de secretária de Saúde em Nova Santa Rita, a prefeitura Municipal esclarece:
A prisão é relacionada ao período em que a acusada exerceu o cargo de secretária na cidade Estância Velha, não tendo nenhuma ligação com Nova Santa Rita.
A Operação da Polícia Civil foi realizada em quatro municípios, conforme noticiado, não tendo relação com Nova Santa Rita, e os fatos apurados com investigação na cidade de Estância Velha.
A servidora Ana Paula Macedo foi exonerada para que exerça seu direito de defesa.
Salientamos também, que a administração municipal não teve e não tem qualquer tipo de contrato com a empresa investigada.