Dia Internacional da Mulher destaca conquistas e luta por igualdade

São Paulo - Manifestações do Dia da Mulher na região central da capital (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
SIMONE DUTRA*

O dia 8 de março, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, traz homenagens e reflexões sobre suas conquistas. O marco oficial para a escolha da data iniciou durante a Primeira Guerra Mundial, quando mulheres realizaram uma manifestação buscando melhores condições de vida e trabalho – na época, as jornadas de trabalho eram de 15 horas diárias e a discriminação de gênero era um dos pontos debatidos.

As atividades mais comuns desempenhadas estavam ligadas ao lar e a tarefa do cuidado e educação dos filhos. Esta herança cultural patriarcal e a introdução tardia do gênero feminino no mercado formal de trabalho influenciaram na equiparação de salários entre mulheres e homens. Aos poucos, as mulheres vêm ganhando espaço e conquistando mais respeito e reconhecimento.

O Timoneiro ouviu algumas mulheres canoenses que fazem parte do desenvolvimento de nossa cidade.

Eva Eloi Dornelles de Lacerda, coordenadora do Centro de Capacitação e Produção de Economia Solidária: “Para mim e milhares de mulheres no mundo todo o Dia Internacional da Mulher é sinônimo de lutas por melhores condições de vida e trabalho, luta por direito a decisões, onde homens e mulheres consigam conviver sem diferenças, construindo uma sociedade justa e igualitária, onde a vida seja o centro de tudo. Espero contribuir com esta luta que não é só minha, mas de milhões de mulheres deste país, que precisa urgentemente mudar seu conceito a respeito da participação da mulher no trabalho, na política e em todos os espaços de decisões”.

Luisa Lucena Camargo, secretária do Desenvolvimento Humano e Social de Canoas: “Neste dia Internacional da Mulher é de suma importância ressaltar que nós mulheres temos papel fundamental na construção das mudanças sociais e políticas que o país necessita. Para isso, precisamos assumir posições estratégicas na política partidária, nos nossos locais de trabalho, na vida social e comunitária. Lideranças femininas, fortes e voltadas para o bem coletivo ao lado das lideranças masculinas positivas são propulsoras dos avanços necessários em nossa sociedade”.

Simone Riet Goulart, vice-presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação de Canoas: “Acho que tivemos muitos avanços. Na Educação temos equiparação de salários entre os gêneros, mas não podemos esquecer que no ensino municipal 90% de profissionais são mulheres, e muitas delas têm jornada dupla, e somos muito desvalorizadas. Este dia é de homenagear sim, mas também de continuar lutando, exatamente como foi lá no início. Neste dia 8 de março estarei junto da minha categoria manifestando contra a reforma da Previdência, na qual a mulher é quem vai ser mais penalizada”.

Camila da Silva, auxiliar de escritório do Sindicato dos Empregados no Comércio de Canoas, na foto ao lado da mãe, Estelinha: “A mulher é símbolo de força, vitalidade e fertilidade! Batalhadora, ela luta pelo que quer e sua conquista é diária. Não é à toa que a peça mais forte do jogo é uma dama. Neste dia Internacional da Mulher, desejo às mulheres comerciárias e a todas as demais mulheres um FELIZ DIA DA MULHER!”.