Estudantes de gastronomia distribuem marmitas em bairros de Canoas

Foto: Derli Colomo Júnior
Na manhã desta terça-feira, 26, os estudantes, acompanhados dos professores da UniRitter, realizaram a entrega de 250 marmitas em Canoas, sendo 150 no bairro Guajuviras e outras 100 no bairro Mathias Velho.
Em reunião com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), os locais selecionados para a distribuição foram o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Nordeste e o Centro Pop, unidade voltada ao atendimento a pessoas em situação de rua. “No CRAS do Guajuviras, por conta das questões de vulnerabilidade social, as famílias atendidas pelo serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) foram convidadas a receber as marmitas. Já o Centro Pop foi escolhido para oportunizar aos usuários do serviço um almoço completo”, explica o secretário adjunto da SMDS, Jocelito Constancio.
Foto: Derli Colomo Júnior
Como parte do trote, os calouros do curso de gastronomia realizaram a arrecadação dos gêneros alimentícios. Já os veteranos, se encarregaram do preparo. Por volta das 9h30, às marmitas começaram a ser preparadas. Às 11h, as quentinhas já estavam sendo entregues para as famílias do Guajuviras e, às 12h30, os moradores em situação de rua, atendidos no Centro Pop, receberam as suas refeições, embaladas com carinho pelos estudantes, incluindo mensagens escritas, como “cozinhamos pensando em você” e “feito com amor”.
No Centro Pop, todos puderam repetir a refeição e ainda sobraram marmitas. Por isso, o  coordenador do equipamento, que funciona no mesmo lugar do Albergue Municipal, Jalmirez Júnior, organizou uma ronda social no bairro Mathias Velho para a distribuição das quentinhas. A professora Siomara da Cruz Monteiro, responsável pelo Núcleo de Extensão e Responsabilidade Social da UniRitter, explicou que essa é uma das ações da universidade que, pelo resultado apresentado, serve de incentivo para novos projetos. “As ações sociais são uma prática constante na UniRitter e envolvem toda a comunidade acadêmica. Essa é a primeira de muitas iniciativas previstas para o ano de 2019”, destaca Siomara.