Uma promessa para a santa Padroeira do Brasil que virou uma festa para a criançada

Em setembro de 2001, a canoense Rosa Oline Silva Oliveira passou por um momento difícil em sua vida ao diagnosticada com Isquemia Cerebral por conta da diabetes. O médico lhe deu três dias de vida. Sua filha Iara Cecli, já falecida, fez uma promessa para Nossa Senhora Aparecida, pedindo que fosse revertido o estado de saúde da mãe e, em troca, a mãe ofereceria pelo resto de sua vida comida para as crianças todo o dia 12 de outubro, dia em que se comemora o Dia das Crianças.

Hoje, com a saúde restabelecida, Dona Rosa visitou a redação do jornal para contar essa história, que virou festa de caridade para crianças canoenses.
No primeiro ano da sua promessa, em 2002, ela recebeu, na casa da vizinha, 106 crianças para almoçar. “Foi emocionante, tinha gente me agradecendo porque fazia dias que não se alimentavam”, conta Dona Rosa.

Nos anos sucessivos, distribuía nas casas dos moradores mini cestas básicas com alimentos que arrecadava, comprava e ganhava de amigos e parceiros. O número entregue era referente à sua idade. Em 2016, a vizinha Maria Goethe, juntamente com José Carlos Alves, uniu forças com Dona Rosa visando aumentar o número de crianças atendidas, e propuseram que a festa fosse realizada na rua, e assim está indo para a sua 3ª edição. Ela acontece na Rua Epitácio Pessoa, n° 97. A via fica fechada durante a festa, que acontecerá no próximo sábado, 12, a partir das 14 horas. Terá distribuição de cachorro-quente, pipoca, bolo, refrigerante e brinquedos.