Sancionado projeto que altera a cor dos táxis de Canoas

Foto: Vinicius Thormann

O prefeito Luiz Carlos Busato sancionou, na tarde da última sexta-feira, 12, o projeto de Lei que estabelece essa adequação da frota em um prazo de até 24 meses. Os táxis de Canoas vão deixar de ser amarelos, passando a utilizar como padrão a cor branca. De autoria do Executivo Municipal, o texto ainda estabelece novos prazos de vistoria, em períodos regulares, de acordo com a idade da frota, sendo de zero até dois anos, a cada 365 dias; de três até quatro anos, a cada 180 dias; de cinco até seis anos, a cada 120 dias; e acima de seis anos, a cada 60 dias.

Essa era uma reivindicação antiga da categoria, além de uma promessa de campanha da atual gestão, uma vez que essa modificação dispensará os taxistas da obrigação de pintar ou adesivar os veículos ao ingressarem na frota, diminuindo o custo operacional do serviço. “Com essa Lei, estamos cumprindo um compromisso não só com a categoria, mas também com a população. Dando melhores condições de trabalho para os taxistas, possibilitamos que os mesmos possam oferecer um serviço com ainda mais qualidade para o cidadão”, comenta o prefeito Busato.

O atual texto altera a Lei nº 5.843, de 26 de junho de 2014, que “dispõe sobre as normas para execução dos serviços de transporte individual de passageiros em veículos automotores de aluguel (táxi) e dá outras providências”. O padrão e a cor das faixas laterais serão definidos através de regulamento. De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas de Canoas, Dino Cesar Studzinski, a categoria está participando do processo de escolha no novo design dos veículos.

O secretário de Transportes e Mobilidade, Ademir Zanetti, juntamente com alguns representantes dos pontos de táxis de Canoas, estiveram no gabinete do prefeito para acompanhar a assinatura da Lei. Atualmente, o município conta com uma média de 350 profissionais cadastrados, trabalhando em 173 táxis, com 22 pontos fixos e 13 anexos.