Sinprocan comenta invasões e atos de vandalismo em escolas de Canoas

A equipe de reportagem do Timoneiro foi à sede do Sindicato dos Profissionais em Educação de Canoas (Sinprocan), na tarde desta quarta-feira, 16, e conversou com o secretário de Comunicações da entidade, Luiz Fernando Giacomelli Conte, a respeito dos acontecimentos violentos registrados na última semana em três escolas da rede municipal da cidade. Segundo Luiz Fernando, as escolas estão cada vez mais abandonadas e este descaso causa insegurança aos profissionais, além de gerar danos irreparáveis à comunidade escolar.

Entenda o caso

Na última quinta-feira, 10 de janeiro, as EMEFs Odete Freitas e Arthur Oscar Jochins foram arrombadas pelas portas e janelas, em ações que custaram ventiladores, materiais de educação física e corte dos fios das câmeras de monitoramento.
Menos de quatro dias depois, na madrugada do dia 14, o alvo foi a EMEF Sete De Setembro que, de acordo com o próprio o Sinprocan, não teve nada furtado, porém os vândalos abriram as janelas de todas as salas de aula, que ficaram reviradas, e danificaram grades, cadeados e alguns objetos de uso da instituição e dos alunos.

Revindicações

A categoria vem cobrando dos governos anterior e atual o retorno da guarda privada nas nossas escolas, em regime de 24 horas. Segundo o secretário, a situação piorou no governo atual, tendo reduzido a quase zero o patrulhamento das escolas. “Não é sequer inteligente que se economize em guardas e depois tenha que pagar muito mais caro pelos prejuízos causados”, finaliza.

Prefeitura se manifesta

Em nota, a Prefeitura se posicionou sobre o ocorrido nas escolas: “A Secretaria Municipal da Educação de Canoas (SME) trabalhou durante esta segunda-feira (14) para a reparação dos danos causados pela ação de criminosos na EMEF Sete de Setembro. Desde o ano passado, em parceria com a Secretaria da Segurança Pública e Cidadania, a SME vem implementando diversas ações para fortalecer a segurança dos prédios públicos, o que já reduziu o índice de arrombamentos nestes locais.
No entanto, as pastas traçaram novas estratégias para aumentar, ainda mais, a vigilância de escolas durante o período de férias. Serão instalados alarmes nas escolas que ainda não o possuíam e vai ocorrer maior número de rondas com veículos e agentes da Guarda Municipal nessas instituições, para reduzir o tempo dos deslocamentos em caso de disparos de alarmes”.
Na mesma nota, a Prefeitura afirma que lamenta e repudia esta ação de criminosos e vândalos. “Mais do que causar prejuízos materiais, a destruição criminosa prejudica a comunidade escolar. É por tal motivo que a Prefeitura de Canoas reafirma o seu compromisso de garantir o ensino de qualidade para todos os alunos da rede municipal e se compromete em fortalecer a vigilância”, conclui.

Em vídeo, secretário de Comunicação fala sobre detalhes: